domingo, 20 de julho de 2008

HISTÓRIA PARA EVANGELISMO


FAMILIA GARRAFA

Apresentação:

Arranje cinco garrafas de tamanhos diferentes, preferivelmente de vidro transparente, procurando aproximar os tipos de garrafas com os membros da “família”.


Leia a estória antes de caracterizar os “personagens”

.1. Papai GarrafaArranje uma garrafa de boa altura, fina, em cujo gargalo se colocará uma moeda ou nota meio enrolada.

2. Mamãe GarrafaPode ser bojuda, não muito alta, podendo ter como tampa uma panela de brinquedo ou qualquer outro objeto doméstico.

3. Florinda GarrafaSerá ideal ser representada por uma garrafa de vidro trabalhado, não muito alta, sendo colocada no alto uma flor ou um ramalhete de flores.

4. Rosa GarrafinhaDe pouca altura e pequeno diâmetro, lembrando uma “menina”. Como tampa, poderá servir um carretel (ou retrós) de da linha.

5. Zezé Garrafa BolãoDeve ser de pouca altura, tendo como “cabeça” uma bola de plástico ou borracha.As garrafas devem estar vazias; uma boa quantidade d’água deve estar à disposição do narrador, que deverá usa-la para encher as garrafas no momento propício.

Começa-se então, a estória, apresentando-se cada membro da família Garrafa.

Lição

Aqui está Papai Garrafa, alto, magro, sempre preocupado com os negócios. Trabalha muito – de manhã à noite – e se preocupa só em ganhar dinheiro. Os propósitos da sua vida estão resumidos em dinheiro. Podemos vê-lo ao chegar em casa à noite, cansado e nervoso. Já vem gritando com todos, sem pensar que mamãe Garrafa e os filhos também tiveram os seus afazeres e contrariedades. Negócios, dinheiro – dinheiro, negócios – esta é a única preocupação de papai Garrafa.Olhemos agora para Mamãe Garrafa. Que vida atarefada! Cuida dos filhos, cozinha, varre e limpa a casa; não tem o mínimo de sossego durante o dia; sua maior preocupação é manter tudo na maior ordem e o mais perfeito possível; e por isso mesmo vive correndo de lá para cá; sua vida é uma roda-viva entre as coisas materiais.E aqui está sua filha mais velha – Florinda Garrafa. É mocinha já. Os seus pensamentos são leves como uma pluma e está sempre com roupas bonitas e enfeites atraentes. Com isto a sua cabecinha está cheia, não dando lugar a estudos e coisas mais sérias. Sonha bastante, lê romance, assiste novelas, e então dá asas a sua imaginação. Não tem senso de responsabilidade; por exemplo, não sente que Mamãe Garrafa talvez esteja cansada e precisa de alguma ajuda. Florida não pode estragar o seu penteado, suas unhas, sua “toilette”.E aqui está Rosa Garrafinha, menina de dez anos. É meiga, boazinha, estudiosa, alcançando sempre boas notas na escola. Gosta de costurar para suas “filhas” – as bonecas, e assim vive despreocupada com outros assuntos. É quieta e procura não atrapalhar os outros, mas pensa só em si, esquecendo-se que já é grande e pode ser de muito auxílio para o próximo.Por último vem Zezé Garrafa Bolão. É um menino de sete para oito anos. É o valentão do lugar. Comanda todos os garotos, e muitas janelas já foram quebradas por causa da sua mania por futebol. Não tem consideração pelas coisas de casa, não procura poupara a Mamãe com todo o seu serviço. Geralmente está com a camisa suja ou rasgada, os sapatos cheios de lama, os cabelos em desalinho.Toda a vizinhança conhece a família Garrafa tal qual a temos descrito. Um certo dia, porém, algo aconteceu para que tudo se transformasse. Uma pequena influiu para que todos os membros da família se tornasse completamente diferentes. Veja o que aconteceu:Convidada por uma amiguinha, Rosa Garrafinha foi a uma aula bíblica. Lá teve a oportunidade de ouvir de Alguém chamado Jesus Cristo. Ouviu que Ele é o Filho de Deus, deixou Seu lar no Céu e veio aqui à terra para encher vidas vazias com a Água da Vida. Todos os corações, de crianças e adultos, são secos e sedentos por causa do pecado. Mas Jesus levou nossos pecados sobre si na cruz, tomando o castigo que merecíamos. Morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e está vivo, no Céu. Por isso, Ele agora pode nos oferecer de graça esta água preciosa. – Rosinha pensou: “É justamente isso que eu preciso!” Com um coração sincero e humilde voltou-se para Cristo, o Salvador (vá despejando água na garrafinha), e sua vida foi transformada... em um instantinho! De vazia, sem vida, Rosa Garrafinha sentiu a Graça de Deus enchendo a sua alma em toda a sua plenitude. A costura, seu egoísmo de fazer somente o que lhe agradava – tudo isso desapareceu; e o Mestre, amigo das crianças, encheu a sua vida.Rosa Garrafinha voltou correndo para casa.- Mamãe – disse com o rosto todo iluminado – adivinha só o que aconteceu comigo!- Mamãe Garrafa preparava apressadamente o jantar e nem quis prestar atenção para o que sua filha lhe dizia. Rosa, porém, continuou a seu lado, contando-lhe com alegria transbordante o que lhe acontecera.Mamãe sentou-se. Impressionada com o testemunho de Rosinha, ouviu atentamente todas as experiências que havia tido naquela tarde e, meditando sobre a sua própria vida, sentiu-se também só, sem alegrias e necessitada de Alguém que a amparasse e tomasse conta de todo o seu ser. Lembrou-se do tempo de criança e de como havia aprendido a louva-LO; agora ali estava, arrependida de ter vivido longe dos caminhos de Deus, sem vida e sem a Água essencial à alma. Mamãe Garrafa então orou com a filha, ali mesmo na cozinha (coloque água na mamãe enquanto apresenta). Dali a instantes, era outra a atmosfera daquele lar. Até as panelas pareciam cantar junto com Mamãe e Rosa Garrafinha.Esta auxiliou a mãe no preparo do jantar e logo tudo estava pronto.Sete horas da noite. Chega Papai Garrafa, cansado e nervoso, pronto a responder de mau humor a quem lhe dirigir a palavra. Mas... que diferença! A mesa posta, a cozinha arrumada, Rosa em um vestido limpo e bem penteada. Mamãe com um rosto alegre e bem arrumada:- Pronto, papai, aqui estão os seus chinelos e o jornal da tarde – disse-lhe a menina com um sorriso que o desarmou completamente.Logo depois chega Florinda Garrafa, no momento em que a família se dirigia para a sala de jantar. Estranhou o ambiente – a calma, o sorriso nos lábios de todos – porém nada disse. “Que teria acontecido?” Pensavam papai e Florinda, muito desconfiados. Já na hora da sobremesa, aparece o Zezé Garrafa Bolão fazendo barulho, falando alto, mas... ao avistar na sala os pais e irmãs tão diferentes, ficou desarmado para continuar com sua atitude costumeira. Foi bem depressa para o quarto, aprontou-se o mais rápido possível e desceu para jantar.Acabada a refeição, Papai não agüentou mais de curiosidade e, juntamente com Florinda e Zezé, procurou saber o que havia sucedido.Mamãe contou então sua experiência daquela tarde. Rosa narrou também tudo quanto havia se passado com ela. Papai, Florinda e Zezé prestavam tanta atenção que pareciam querer engolir as palavras que escutavam. Depois papai (vá despejando água no Papai) com toda seriedade expôs o desejo que surgira em seu coração de se voltar para Deus, deixa tudo quanto até aquele momento havia sido a coisa essencial de sua vida.Florinda, também, com lágrimas nos olhos reconheceu ter sido superficial, egoísta, orgulhosa (Despeje água na Florinda). Agora queria ser diferente pela graça divina.Zezé Garrafa Bolão ouviu tudo atentamente. Uma tremenda luta se travava no seu íntimo. Queria deixar Aquele Amigo e Salvador entrar em seu coração ( derramar devagar um pouco de água em cima da bola), e por outro lado, outra força procurava persuadi-lo a conservar tudo quanto mais estimava – os jogos, o futebol, a BOLA.Papai se rendeu; Cristo saciou sua sede espiritual com Água da Vida. Florinda, resolvida a abandonar todas as coisas passadas Abreu seu coração para que o Salvador lhe desse também daquela Água. Por fim, Zezé Garrafa Bolão, com fé tão simples de uma criança, confessou sua firme decisão (retire a bola e despeje água em Zezé Bolão) de receber de igual modo a Água da Vida Eterna.Cristo entrou naquele lar, e a noite foi memorável para toda a família Garrafa. Todos juntos se ajoelharam e oraram, e pela graça divina aquelas vidas foram plenamente cheias da Água cuja “Fonte salta para a Vida Eterna”.Esta é apenas uma estória extraída da imaginação de um ser humano, mas a verdade nela revelada é a de que pelo poder de Cristo Jesus podemos saciar nossas almas sedentas, porque Ele afirma: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba” (João 7.37b).

Professor:Aqui faça o apelo, de acordo com a orientação que lhe der o Espírito Santo, através da Palavra de Deus.

TREINAMENTO ESPECIAL PARA CULTO INFANTIL
















Dia 12 de julho foi realizado na DIOCESE DO RECIFE, uma Igreja de Comunhão Anglicana, na Catedral em Boa Viagem, o TREINAMENTO PARA PROFESSORES DE CRIANÇAS, cujo tema foi DINAMIZANDO O CULTO INFANTIL.













Realização: Secretaria Adjunta de Evangelismo e Missão Infantil.









Participação: NOBEC-Recife -Núcleo de Orientação Bíblica para Professor de Crianças









Presentes: Igreja Assembleia de Deus Abrei e Lima, Igreja Batista do Curado, Igreja Batista em Jardim São Paulo, Igrejas de Comunhão Anglicana: Mediador, Jardim das Oliveira, Betesda e São Paulo









Assunto abordado: Dinamismo e Excelência no Ensino das Crianças no CI









Material de Apoio: Apostila, CD com músicas apropriadas para CI e alguns recursos didáticos









Avaliação feita pelos participantes: Muito Bom e Excelente









Utilização para o MI: Todos afirmaram que colocará em prática o que foi ensinado.









E juntos dizemos: Amém!




































































































































































LEMBRANCINHAS PARA OS PAIS 2008














































Dicas de "quebra gelo" e dinâmicas para a sala de aula

1. Para mostrar o que ocorre numa vida sem Deus.

Você e os alunos vão precisar de folhas de papel sulfite (rascunho ou em branco).
Comece pedindo para que todos balancem a folha no alto, provocando barulho semelhante ao de chuva.
Fiquem assim por alguns minutos, e vá explicando que é assim que Deus nos fez, cheios de vida, com muito potencial, força, alegria para transformar o mundo e "fazer muito barulho" !
Depois, peça para que todos comecem a amassar o papel, sem rasgar, mas até deixa-lo como uma bolinha. Isso deve ocorrer à medida que você vai citando problemas e dificuldades na vida do ser humano.
Diga, por exemplo, que "este ser cheio de vida, criado por Deus, o deixa de lado e começa a sofrer influência das más amizades, das drogas, dos problemas com a família... vai ficando pequeno, diminuído, cheio de complexos e amargura no coração. Até que..."
Neste momento, vocês devem desamassar a folha, sem rasgar. Todos devem balança-la no alto novamente, e o efeito de chuva inicial, não vai mais ocorrer. O desfecho: isso é o que acontece quando se está longe de Deus. A pessoa perde o brilho, o potencial, a força e não faz mais "aquele barulho" para o qual Deus nos criou.

2. Aprendendo a amar o próximo (1)É sempre mais fácil ver os defeitos e não a qualidade dos outros. Esta dinâmica tem o objetivo de ensinar isso aos alunos e ajuda-los a praticar o amor, enxergando também as coisas boas daqueles que estão à sua volta.
Peça para que, sentados em círculo, cada um fale pelo menos cinco qualidades daquele que está sentado à sua direita.

3. Aprendendo a amar o próximo (2)Esta dinâmica tem o objetivo de ensinar ao aluno que precisamos aprender a conviver com as diferenças, e deverá ser feita em duas aulas.
Na primeira, você irá pedir para que cada um fale em voz alta a fruta que menos gosta. Você verá como todos ficam impressionados ao ver as diferenças de gosto, o que é o melhor para um, é o pior para o outro.
Quando todos tiverem falado, você avisa que na próxima aula, cada um deverá levar a fruta que o amigo da direita menos gosta. Nesse dia, vocês farão uma mesa especial, com todas as frutas, e cada um irá comer à vontade, mostrando que as nossas diferenças também são importantes e nem sempre são ruins.

DINÂMICA DAS VIRTUDES

Material:

* Presente: caixa com bombons
* Sorteio para o presente
* Depois do sorteio começar a dinâmica.


1- Parabéns você tem muita sorte. Foi contemplado( a) com este presente que simboliza compreensão, confraternizaçã o e amizade, feitas durante toda a nossa convivência . Entretanto o presente não será seu. Observe os(as) e aquele ou aquela pessoa que você considerar mais organizado(a) será o(a) ganhador(a) .

2- ORGANIZAÇÃO - É algo de grande valor, mas você embora possuidor(a) desta virtude . Também não ficará com o presente. Por gentileza, levante-se entregue a pessoa que você considera mais feliz.

3- A FELICIDADE - Deve ser construída em base sólida. Ela depende de você.
Mas você com essa carinha feliz, o presente não vai ser seu, ele irá para alguém que na sua opinião é muito meigo(a) .

4- A MEIGUICE – Não é comum hoje em dia, e você possui em Massa. Parabéns! No entanto, o presente não é seu, e você com o seu jeitinho meigo, delicadamente vai passá-lo a quem você acha extrovertido( a)

5- Por ser assim EXTROVERTIDO( A) é que você está sendo escolhido(a) para receber este presente. Infelizmente, ele ainda não é seu, passe-o para quem você considerar muito corajoso(a).

6- Você foi contemplado( a)com este presente, em virtude de sua coragem que vem demonstrando, só que o presente não vai pertencer a você . Por bondade, entregue-o a quem acha muito inteligente.

7- A INTELIGÊNCIA – É Dom de Deus. Parabéns a você que encontrou espaço para mostrar esse talento, pois muitos irmãos nossos são inteligentes, mas a sociedade impede que eles devolvam essa grande dádiva. Inteligente como é deve ter percebido também não vai ficar com o presente, portanto passe-o a pessoa mais simpática.

8- Para comemorar a escolha ofereça aos presentes um largo sorriso e faça-os esquecer um pouco as amarguras. Uma pessoa simpática como você, não vai ficar triste nem aborrecido(a) , porque não ficará com presente . Queira Entregá-lo a quem acha mais dinâmico(a) .

9- DINAMISMO – É fortaleza coragem em compromisso. É interessante agir como agente multiplicador de boas idéias e bons propósitos. O nosso meio de convivência precisa de pessoas assim como você. Parabéns! Mesmo assim passe o presente a quem você considera mais solidário(a) .

10- SOLIDARIEDADE – É coisa rara neste mundo onde impera o egocentrismo. Você está de parabéns por está solidário(a) com aqueles que precisam de sua ajuda . Apesar dessa beleza de exemplo, o presente não ficará com você que vai entrega-lo a quem acha mais alegre .

11- A ALEGRIA – De viver, nesta confraternizaçã o certamente fará renascer em muitos corações. Pessoas alegres como você transmitem otimismo. Com sua alegria passe o presente àquele ou aquela que, segundo você, é a pessoa mais elegante.

12- Muito bem! A elegância, sem dúvida , complementa a criação humana e torna sua presença marcante : uma pessoa elegante pode sobressair-se e qualquer reunião ou evento . Entretanto, meu amigo(a) , apesar de tudo isso , você vai Ter que passar este presente para quem você acha mais bonito(a).

13- Ótimo já que você foi escolhido(a) como pessoa mais bonita do grupo , mas lamentamos dizer-lhe que o presente não será seu , passe-o para quem , na sua opinião , transmite Paz .

14- O mundo todo clama por Paz e você gratuitamente, possui tão grande riqueza.
Salve, salve, amém da Pátria! Você está fazendo falta a grandes potências do mundo, responsável por tantos desafetos e conflitos entre a humanidade. Com muita paz, abra seu presente, e partilhe-o com a turma amiga que pacificamente o(a) admira muito .

A Fé, a Esperança e o Amor

Um dia, a Fé, a Esperança e o Amor saíram pelo mundo para ajudar os aflitos. Quem, dos três, seria capaz de realizar o melhor trabalho para a glória de Deus?

Á beira da Estrada da Vida encontraram um homem pobre que sofria desde nascença com uma doença que o fazia paralítico. Ele permanecia por muito tempo naquele lugar mendigando às almas caridosas a fim de obter o sustento para sobreviver.

Diante daquela situação, a Fé tomou a frente da Esperança e do Amor para resolver o caso. “Esperem aqui”, disse ela, “enquanto vou realizar minha obra na vida deste infeliz e arrancá-lo desta miserável situação”.

Sem mais delongas, a Fé levou ao homem a palavra de Deus e esta penetrou no coração dele. Imediatamente ele se rebelou contra a situação. Usando a fé que tinha agora no coração para determinar sua cura, ele orou e seus ossos e juntas tornaram-se firmes. Pela primeira vez ele ficou de pé e saltou de alegria!

“Estou livre! Estou livre!”, gritava com euforia. A Fé o havia libertado. Agora ele era um novo homem. Estava livre das algemas da doença e do sofrimento. Não precisava mais ficar á beira da estrada para mendigar, e muito menos padecer todas as dores de antes.

Que obra maravilhosa a Fé havia realizado! Porém, passadas as horas, o homem lembrou-se que não tinha para onde ir. Ele não tinha casa, não tinha amigos ou qualquer profissão que lhe desse condições de se estabelecer na vida. A única coisa que sabia fazer era mendigar pelo pão.
Neste momento, a Esperança sentiu que era chegada a sua vez de trabalhar. Ela o levou para o alto da montanha e fez com que ele visse os férteis campos da terra. Desta maneira, seu coração foi mudando e ele entendeu que podia prosperar. Movido pela força da Esperança, se pôs a caminho. Logo conseguiu emprego numa fazenda próxima, e rapidamente aprendeu a cultivar a terra. Em pouco tempo, tinha juntado o suficiente para comprar seu próprio campo.

Com fé e esperança, renovava suas forças a cada dia, e em poucos anos expandiu grandemente seus negócios. Suas colheitas eram exportadas em navios, alcançando portos em todo o mundo. Ele tinha muitos empregados e se tornou um dos homens mais ricos da Terra.

A Fé e a Esperança estavam satisfeitas com o maravilhoso trabalho que haviam produzido na vida daquele homem. Então disseram ao Amor: “Não te preocupes em realizar tua obra. Vês que, mudamos completamente a vida deste homem, fazendo-o forte e próspero”. Assim, o Amor partiu em busca de quem pudesse ajudar.

O homem continuou a crescer. Seu império foi se expandindo por todo o lado. Eram tantas as suas casas que muitas delas ele sequer conhecia. Viajou o mundo inteiro e não havia mais nada que lhe surpreendesse. Mas com o passar do tempo o homem foi ficando triste e enfastiado. “Tenho tudo o que um homem possa desejar”, dizia ele, “mas ainda me sinto vazio”.

A Fé e a Esperança perguntavam a si mesmas o que poderiam dar ao homem para torná-lo forte como antes. Ele agora tinha tudo o que a fé e a esperança podiam conquistar. Não precisava do milagre da cura nem de duvidar do sucesso de seu futuro, pois era muito rico.
“Quem poderá nos ajudar?”, pensavam elas. “Não queremos que a obra que realizamos na vida deste homem venha a desmoronar, porque grande será nossa ruína”.

Assim, as duas foram correndo em busca do Amor para pedir ajuda. O Amor voltou com elas e realizou a obra no coração daquele homem.
Ao sentir amor, ele passou a entender Deus e sua mais extraordinária obra. Começou a ver surgir em si próprio uma mudança completa, que lhe trouxe o desejo imenso de ter comunhão com Deus, e estes momentos eram agora muito mais importantes que tudo o que havia experimentado antes. Mais importantes que sua saúde ou sua prosperidade.

Surgiu também em sua vida a necessidade de ajudar outros que passavam pelos mesmos problemas ele havia passado. Assim, esquecia de si mesmo e se dedicava a servir ao próximo. A cada dia sua força aumentava. Sua motivação vinha do amor e da mudança que via na vida daqueles a quem ajudava.

Desta maneira encontrou a felicidade e nunca mais veio a perdê-la. A Fé e a Esperança entenderam que, embora suas obras tivessem sido de uma grandeza extraordinária , com o passar do tempo, sem o Amor, tudo perdia o sentido. A fé é rápida, a esperança permanece por mais tempo, mas o amor nunca acaba.

(Bispo Marcelo Crivella)

Pai Nosso

Desenvolvido pela Juventude Evangélica Luterana de Petrópolis, RJ

Personagens: Menino (M) e Deus (D)

O menino está deitado, dormindo. Ao lado está o seu despertador.

M- (acordando, olha para o despertador) Caraaca!!! Já são 10:00h!! Tô atrasadão!! Ai, deixa eu fazer logo a minha oração. (ajoelha-se) Pai nosso que estás no céu, santificado seja o Teu Nome...
D- (entra e pára ao lado do menino) Me chamou?
M- Peraí, cara, não vê que eu estou orando?
D- Então! Eu sou Deus, eu ouvi você me chamar, e...
M- Aaaii, pára de falar que você está me atrapalhando! !
D- Mas...
M- Venha o Teu Reino, seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no Céu
D- Ah, que bom que você pensa assim. Eu quero que você ame a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a...
M- Quieto! Eu tô atrasado, caramba!! Não tenho tempo pra ficar batendo papo. O pão nosso de cada dia nos dai hoje...
D- Oh, sim, tratarei de te dar alimento, casa, família...
M- Ótimo, ótimo, que bom. Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores.
D- Claro! Eu vou perdoar todas as suas falhas, mas antes você tem que perdoar sua irmãzinha, a menina da padaria...
M- Ah, não! Não dá pra perdoar o que elas fizeram, elas são egoístas e mal-criadas. Nem pensar, elas não!! Além do mais, deixa eu continuar: E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois Teu é o Reino, o Poder e a Glória para sempre. Amém.(Levanta e dá de cara com Deus)Deus?!?
D- Ué, meu filho, por que o susto?
M- Bem, é que eu não esperava ver você aqui, assim, falar com você...
D- Mas você estava orando! Estava falando comigo! Eu estava aqui o tempo todo. Mas você estava com tanta pressa que nem percebeu...
M- Perdão, Senhor!! É verdade, eu realmente estava com pressa e nem me dei conta de que, em oração, eu estava falando com o Senhor. Também não me dei conta do que estava falando... Me perdoa!!
D- É claro que te perdôo, meu Filho.
M- Obrigado, Pai, porque o Senhor é tão bom!!

(os dois se abraçam)

HISTÓRIA PARA EVANGELISMO


CLARA INFORMA


“Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (II Coríntios 6:2).Textos adicionais: Eclesiastes 11:9; 12:1; Atos 22:16.

Material Necessário:
1 relógio redondo1 vidro de conservaPedaço pequeno de tecido colorido para o vestidoPedaço pequeno de tecido contrastante para a capa1 laço colorido ou flor artificialFita de tecidoPapel-cartão pretoFita adesivaCola quente (opcional)BarbanteCartaz com o verso Bíblico
Modo de Preparar
Faça um personagem usando os objetos solicitados. Faça os olhos e a boca com o papel cartão e cole sobre o relógio que será o rosto da Clara. Esse relógio deverá ser preso sobre o vidro de conserva com fita adesiva. Coloque o tecido franzido ao redor do vidro. Amarre-o bem na boca do vidro com o barbante (ou cole com cola quente) e arrume a roda da saia. Corte o outro tecido em forma de capae coloque-o ao redor dos ombros da Clara. Amarre com uma fita. Coloque um laço ou flor no “cabelo” da Clara, prendendo-a com fita adesiva ou cola quente.
Mensagem
Estamos felizes por ter conosco hoje uma visitante. Todos nós a conhecemos e a vemos diariamente. Ela está aqui (aponte para o relógio). Seu nome é Clara Informa.Talvez vocês não saibam que ela pode falar, mas pode. Ela fala conosco muitas vezes durante o dia. (Acerte os ponteiros para o meio-dia.) Por exemplo: “É hora do almoço”, ela diz. Ficamos felizes porque Clara nos lembra que é hora de almoçar!Clara também nos diz que é hora de ir para a escola (acerte os ponteiros para o meio-dia e meia). A velha e fiel Clara nunca esquece de dizer à professora quando é tempo de ir para casa.“É hora do jantar!”, ela informa (acerte os ponteiros para as seis horas). A mamãe olha para a Clara o tempo todo e assim sabe quando é hora de colocar os alimentos gostosos sobre a mesa. A Clara não a deixa esquecer.Sete meia! (Acerte os ponteiros.) “É hora de fazer a lição de casa”, a Clara Informa. “Essa não, Clara! Espere! Espere um pouco!” Mas a Clara não espera. Ela simplesmente segue com seu tique-taque. “Vamos, vamos, ocupem-se”, ela diz.Então, os ponteiros marcam oito e meia ou nove horas (mova os ponteiros), e a Clara informa: “Hora de dormir!” Algumas vezes você gostaria que ela parasse de dizer o que fazer, mas ela simplesmente prossegue com o seu tique-taque.Aí, quando você está no melhor do sono, “trim, trim, trim!” (Faça soar o alarme.) “Acorde, acorde seu dorminhoco”, e a Clara informa: “Levante-se, está na hora!” – “trim, trim, trim!” “Você já dormiu bastante!”“Por favor, Clara, pare!” Mas a clara continua fazendo “trim, trim, trim!”Clara nos faz muitos outros lembretes – hora de ir à igreja, hora do papai chegar do trabalho, hora do pôr-do-sol...
Mas há mais uma verdade ainda que Clara nos informa o tempo todo, não importa o que estejamos fazendo: “Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (escreva o verso em um cartaz ou na lousa e peça para as crianças lerem em voz alta).(Acerte os ponteiros para a hora atual.)
Se você ainda não está fazendo isso, agora é o tempo de começar a viver cada momento para Jesus, hoje é o dia da Salvação!
REFLEXÃO
Por tudo o que a Bíblia nos diz e também pelas profecias, sabemos que estamos vivendo nos últimos tempos desse velho mundo. Agora é a hora de pedir a Jesus que nos ajude a entregar o nosso coração a Ele. Ele sempre está conosco, a cada segundo, a cada minuto, cada hora, dia, semana, ano, afinal, a vida inteira. Jesus, porém, respeita o nosso pensamento, a nossa escolha. Ele não nos obriga a nada, a escolha é sempre nossa. E você pode escolher estar ao lado de Jesus. Você pode escolher pedir a Ele que venha morar em seu coração. Este é o momento certo!
Agora é o tempo. “Hoje é o dia da salvação!”Quantos gostariam de escolher estar sempre com Jesus?
Fonte: ministerio pastoral da criança

domingo, 29 de junho de 2008

Sugestões para EBF






Temas:


Das Crianças é o Reino de Deus1º dia: Davi2º dia: Samuel3º dia: Timóteo (ou Moisés)

Samuel, o menino que ouvia Deus1º dia: A oração de Ana2º dia: O chamado de Samuel3º dia: O ministério de Samuel

Família: presente de Deus1º dia: Deus fez a família2º dia: A família deve ser unida (Noé - construção da arca)3º dia: A família de Timóteo

O verdadeiro herói1º dia:Transformando água em vinho2º dia: Andando por cima do mar3º dia: A ressurreição

É muito bom louvar á Deus!1º dia: Os muros de Jericó caem ao chão2º dia: Paulo e Silas na prisão3º dia:

Alguém se importa com você!1º dia: Jesus abençoa as crianças2º dia: O menino que repartiu o lanche(ou Moisés)3º dia: O pequeno Samuel (ou a filha de Jairo)

É melhor obedecer!1º dia: Jonas2º dia: Noé3º dia: o servo Geazi(ou Acã)

Um plano especial1º dia:Como é o céu? Quem pode entrar no céu?2º dia: Quem é Jesus?3º dia:

Como chegar até Jesus?1º dia:A criação do mundo2º dia: O pecado entra no mundo3º dia: alguém nos salva do pecado

quinta-feira, 26 de junho de 2008

LIÇAO OBJETIVA


1. Uso de Objetos ou Coisas


Ainda que nem sempre, é fato que Jesus ensinou por meio de lições objetivas. Ele buscou fazer da verdade uma coisa concreta e viva, e este método naturalmente deu resultado. Ele se utilizou do seu princípio geral, duma forma ou doutra, mais que de sua prática específica. Temos, porém, vários casos bem definidos e interessantes do emprego que Jesus fez de objetos.


1) A natureza e o valor dos objetosOrdinariamente, quando se fala em lições objetivas, pen¬samos logo no uso de coisas que simbolizam ou sugerem a ver¬dade a ser ensinada. Isso inclui modelos, quadros, desenhos, mapas e outros materiais semelhantes. Um modelo da arca de Noé, ou do tabernáculo, ou do conjunto duma missão es¬trangeira é valiosa ajuda para aclarar e avivar a cena a ser dis¬cutida. Também o uso de bons quadros ou de desenhos no quadro-negro ajuda bastante a apresentação de cenas bíblicas ou missionárias, como de outras verdades.


O planetário numa es¬cola pública, mostrando a posição relativa do sol e da terra, torna muito mais clara a razão da mudança das estações do que uma definição abstrata ou uma explicação como esta: "A mudança das estações deve-se à inclinação do eixo da terra para o plano da eclíptica, ao mesmo tempo que a terra rodeia o sol." Note-se, porém, que objetos simbólicos, como um bocado de pão para representar que Cristo é o Pão da Vida, cu clarear um copo de água escura ou turva por meio de elementos químicos para mostrar como a regeneração limpa o coração do pe¬cador, são métodos não muito recomendáveis porque as crian¬ças podem tomar o figurado pelo real.


O valor dos objetos está no apelo à vista, aos olhos, e no modo definido e prático pelo qual representa aquilo que se descreve. Por meio de coisas que os alunos podem ver, conse¬guimos de modo eficaz prender o pensamento, a atenção e o interesse deles, bem mais do que por palavras que lhes dirigi¬mos; tanto que alguns afirmam que 80% de nossos conheci¬mentos nos vêm pelos olhos. Quase que invariavelmente lembra¬mos bem mais aquilo que vemos do que aquilo que ouvimos. Um dos professores mais fracos que este escritor conheceu en¬sinou uma das lições mais profundas que ele aprendeu na vida, quando desenhou no quadro-negro uma escada mais larga no topo do que no pé, para com aquilo ilustrar que, quanto mais subimos no terreno da educação, maiores são as oportunidades que temos na vida. Os professores Í3rão muito bem em buscar usar desembaraçadamente o quadro-negro.


Eduardo Leigh Pell diz: "Falamos de princípios gerais, quando devíamos mostrar coisas concretas. Não poucos mestres gastam meia hora, tentando explicar uma coisa com palavras de sua boca, quando um lápis, um pedaço de papel e duas ou três linhas retas ou curvas tornariam em dois minutos aquilo tão claro como a luz meridiana." E acrescenta: Se o católico ro¬mano se mostra mais afeiçoado à sua Igreja do que o protes¬tante, é em grande parte porque àquele se deixa ver e manusear as coisas ao passo que ao protestante se exige que as alcance com a imaginação."


2) O uso que Jesus fez de objetosUm dos exemplos mais fortes do uso de lições objetivas pelo Mestre é aquele que nos fala de quando ele tomou um menino e o pôs no meio dos discípulos, para ensinar qual a atitude que devemos tomar para com o Reino de Deus (Mat. 18:1-4). Os discípulos pensavam que o Reino era algo com escalas e ordens hierárquicas, e, portanto, com promoções e dis¬tinções especiais. Assim, ambições e egoísmos ocupavam seus corações, e já discutiam qual deles seria o maior. Daí Cristo perguntou: "Quem é, porventura, o maior no reino dos céus?" (v. 1). Ao que parece, sem qualquer outra palavra de explica¬ção ou de discussão, chamou uma criança e a pôs no meio deles. Vendo eles a modéstia, o desinteresse e a humildade exemplifi¬cados na criança, Jesus lhes disse que deviam tomar a atitude da criança para poderem entrar no Reino. E, daí, acres¬centou: "Quem, pois, se tornar humilde como este menino, esse será o maior no reino dos céus" (v. 4).


Era a maior lição sobre a modéstia e contra o mal do orgulho que a humanidade recebia naquela hora.Temos também exemplo de Jesus lavando os pés a seus discípulos (João 13:1-15). Os povos orientais usavam sandá¬lias. Caminhando por estradas poeirentas, os pés sujavam-se muito. Entrando numa casa, para uma visita ou uma festa, era costume o criado da casa tomar uma bacia de água e uma toalha para lavar e enxugar os pés dos visitantes. Parece que na hora não estava nenhum dos da casa, e Jesus foi fazer o papel de criado. Assim lavou e enxugou os pés dos discípulos. Fez aquilo de modo mui natural e normal, para atender a uma necessidade. Assim agindo, o Mestre mostrou a dignidade e grandeza do serviço humilde. Era uma demonstração do que qualquer pessoa deve fazer em semelhantes circunstâncias.


Era também outra lição sobre a humildade e uma das mais expressivas lições que Jesus deu em sua vida. Terminou aquilo, dizendo: "Se eu, pois, sendo Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns aos outros. Porque vos dei exemplo, a fim de que, como eu fiz, assim façais vós também" (vv. 14 e 15).Noutra ocasião vieram tentá-lo representantes dos fariseus e dos herodianos, e lhe perguntaram se era lícito ou não pagar tributo a César. Sem argumentar, Jesus lhes pediu que mos¬trassem uma moeda de tributo, e lhe trouxeram um denário. Daí, exibindo-lhes o denário, o Mestre perguntou: "De quem é esta efígie e inscrição?" Responderam: "De César." Então o Mestre lhes disse: "Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus" (Mat. 22:15-22).


Jesus fez pelo menos duas coisas, ao usar aquele objeto. Por um lado chamou a atenção, pois que não se falha nunca ao empregar este método. Doutro lado, usou-o como instrumento para ensinar o dever de se pagar tributos, mesmo que fosse a César, e tam¬bém nosso dever de dar ao Senhor, visto que aquilo que possuí¬mos pertence a ele. Mui provavelmente nenhuma outra afirma¬tiva de Jesus tem sido mais citada do que esta, no decorrer dos séculos.Outros exemplos incluem a instrução dada pelo Mestre, quando disse aos do e que sacudissem o pó de seus pés, quan¬do, agindo como missionários dele, deixassem uma casa ou ci¬dade que não os recebesse bem (Mat. 10:14). Isso simboli¬zava que haviam cumprido seu dever para com a comunidade e que já o sangue deles não cairia sobre os discípulos.


Também o caso do paralítico trazido por quatro amigos proporcionou ao Mestre uma demonstração objetiva do seu poder de perdoar os pe¬cados dos homens, quando os escribas o acusaram de blasfêmia, dizendo que só Deus podia perdoar pecados (Mat. 2:6-12). Se ele podia curar a paralisia, também podia perdoar pe¬cados, pois que isto não era mais difícil que aquilo, igualmen¬te o Mestre provou sua divindade, dando vista ao cego, fa¬zendo andar o coxo, dando ouvidos ao surdo, quando João Ba¬tista, assaltado pela dúvida, enviou os mensageiros para lhe perguntar se ele era mesmo o Cristo (Mat. 11:2-6).


Assim, temos abundantes provas de que Jesus usou lições objetivas para tornar seu ensino mais atrativo, mais claro e mais impressionante. Alguns dos seus ensinamentos mais lembra¬dos foram assim apresentados.


Podemos usar o mesmo método, se desejarmos. C. H. Woolston foi pastor da Igreja Batista do Leste de Filadélfia mais de quarenta anos, em grande parte por ter centralizado seu ministério nas crianças c desenvolvi¬do um elaborado sistema de lições objetivas na apresentação de suas mensagens. Podemos usar, com grande proveito, o qua-dro-negro, cartazes e gravuras, bem como reproduções d: qua¬dros notáveis.


J. M. Price - A PEDAGOGIA DE JESUS, O Mestre por Excelência, 3º edição, JUERP

3o Encontro de Professores Diocese do Recife





DIOCESE DO RECIFE
Secretaria de Missão e Evangelismo Infantil

Tema: DINAMIZANDO O CULTO INFANTIL



E o menino Samuel, crescia em estatura e em graça diante do Senhor e dos homens.” (1Sm.2:26)



Dia 12 de Julho 2008 ( Sábado todo)
Local: Catedral do Bom Samaritano
Rua Dr. José Maria de Miranda, 560 – Boa Viagem


RESERVAS / INSCRIÇÕES





Investimento: R$ 8,00 (apostila + 2 cd´s Louvor e Cantata de Natal) almoço por conta do participante



Ajudando você a evangelizar crianças

O Livro Sem Palavras

História do Livro Sem Palavras:

Um Meio Colorido de Comunicar o Evangelho!

Descubra o Seu Rico Legado

O Livro Sem Palavras,primeiro com apenas três páginas-nas cores preto,vermelho e branco-foi apresentado por Charles Spurgeon em 1866. Ao pregar no Tabernáculo Metropolitano, em Londres, seu sermão tinha o título "O Livro Sem Palavras". O Sr.Spurgeon falou sobre um antigo ministro que reuniu três páginas e as folheava freqüentemente para lembrar-se dos seus pecados, do sangue de Cristo derramado por ele e da purificação "mas branca do que a neve" concedida para ele.

Não se sabe quando a página dourada foi acrescentada,mas ela trouxe outra dimensão .HarryA.Ironside,que se tornou pastor da Moody Memorial Church,em Chigago. O Livro Sem Palavras estava sendo publicado em Londres, na época.
Quando a CEF começou a imprimir o livrinho,15 anos mais tarde,eles adicionaram a última cor,verde,para representar o crescimento na nova vida. Publicaram também um folheto ensinando como usar o livro,e incluindo versículos bíblicos para cada página.

Um Legado Contínuo para as Futuras Gerações...
Nos anos que se seguiram,o Livro Sem Palavras foi levado por missionários a mais de 120 países do mundo,guiando milhares de meninos e meninas a Cristo. Por meio da linguagem universal da cor, Deus tem usado este meio eficaz para comunicar sua maravilhosa Mensagem da Salvação, talvez mais do que qualquer outro instrumento na História.Você pode também participar deste rico legado dos que têm sido fiéis na evangelização de crianças.O Livro Sem Palavras foi também ensinado às crianças salvas que desejavam compartilhar sua fé com outros.Muitas crianças foram levadas a Cristo por outras crianças usando esta ferramenta simples. Transmita instruções claras e dê oportunidade para a prática à medida que passa este rico legado a uma nova geração.

(FONTE:Retirado da Bíblia de Recursos para o Ministério com Crianças-Editora HAGNOS e Elaborada com a APEC.)

sábado, 14 de junho de 2008

PASTOREIO INFANTIL


Ser pastor(a) de CRIANÇA é privilegio ou não de alguns, porém se você quer mesmo ser um e tem vocação divina deve tomar os seguintes cuidados. Segundo o autor do livro o Jovem Pastor, John B. Wilder, com sua longa experiência de ministério, alerta aos vocacionados acerca de alguns erros que devem ser evitados e como prevenir-se das dificuldades que possam ocorrer no seu pastoreio.
Ser Ministro(a) é ser pastor(a) ou guia espiritual. O verbo ministrar significa servir, atender ou contribuir. Só a chamada já é poderosa para fazer que você resista a tudo nas horas difíceis. Se você foi chamado para o ministério sagrado, saberá tirar partido das dificuldades, e não renunciará, não deixará sua igreja, mas a ela se sentirá ainda mais ligado, na solidariedade dos momentos duros.
Existem alguns fundamentos necessários ao ministério como a fidelidade, crença, convicção, reconhecimento, dedicação.
A fidelidade consciente à Palavra de Deus - é necessário que você tenha a Bíblia como sua única regra de fé e prática, acatando sua autoridade, nela pautando tanto o que disser como o que fizer.
A crença inabalável no valor da alma humana - há de dizer-se que a alma é o homem: é o que e quem ele é. É o centro de sua inteligência, de seu caráter e de sua coragem. Quando se trabalha com a alma, se lida com a eternidade. (Gn.2:7)
A convicção de que fora de Cristo não há salvação - importa lembrar o que diz a Bíblia: “... porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos”(Atos 4:12). Ter ainda convicção de que o diabo existe
(João 10:10) mas,
Dedicar a sua vida ao Espírito Santo de Deus, apossar-se da verdade de que sem Deus você nada fará com êxito em seu ministério.
Como pastor(a) de crianças existem muitas cobranças a respeito da idoneidade, de apresentar um bom testemunho, por esta razão você não deve dar lugar a má fama. Que todos saibam guardar distância de você e lhe atribuírem respeito. Não deve um pastor(a) ser contador de piadas inconvenientes, nem ser dado a palavrões, pois o mesmo atrofia a alma. Zele pelas ilustrações de suas lições, para não dar lugar a exageros que pendam pela mentira. Chegando as vezes a pregar heresias as crianças, adolescentes, jovens e adultos. Tenha certeza do que você está oferecendo ao seu aluno, desta aplicação dependerá a colheita.
Ø O lugar do pastor(a) é junto do seu rebanho, portanto deve ser cuidadoso(a) por onde tens andado.
Ø Ministrar a crianças não é tarefa fácil, mas é agradável. Mesmo que você exerça outra função que não seja de educador, seu amor e zelo pelo ministério infantil devem estar acima de tudo e de todos.
Ø O Professor deve ser cuidadoso com sua aparência externa tanto quanto como a interna. Algumas tarefas são atribuídas aos professores /pastores como o cuidado que deve ter com o seu rebanho. Sua tarefa é ensiná-las, socorrê-las nas necessidades espirituais e leva-las à salvação pessoal.
Ø Ele(a) deve ser pessoas preparadas em relações humanas. Deve saber guardar segredos e confidências que por ventura venha a recolher no exercício do seu ministério (Tg.1:26)
Ø Tenha um coração de tal maneira sensível que possa compreender a dor alheia, os impulsos de cada um e as tormentas que vão ao coração das nossas crianças. Sorria mesmo que isso lhe custe bastante.
Ø Use de amor e misericórdia para com os pequeninos. Pode chegar ocasião quando você será compelido a deixar sua igreja por causa da oposição de algum indivíduo ou de algum grupo dela. Isso tem acontecido a muitos ministros do evangelho. Se isso acontecer, saiba que deve manter a cabeça fria e quente o coração, isso honrará a Deus e trará benção para o seu coração.
Ø Se alguma hora sentir que errou em seu ministério, declare-o sem constrangimento perante a igreja. Os humilhados serão exaltados no Senhor. Sempre cometemos erros quando damos lugar às emoções, agindo impulsivamente trazendo alguns danos para o ministério. É melhor esperar por hora oportuna para falar ou fazer alguma coisa. Quando a tempestade amainar, quando o coração se acalmar, então será momento para fazer ou falar.
Ø O Pastor (a) deve ser bastante cauteloso (a) com o seu rebanho. Pela nobreza da vocação e pela alteza da causa de Deus que o(a) chama, seja prudente como as serpentes e simples como as pombas.
Ø Devemos ser cuidadosos para não sermos vaidosos, nem orgulhosos, complacentes ou negligentes, ciumentos, intolerantes, procedências estas do coração não preparado. Depois de vinte anos em que Davi ainda sentia dores de seus erros, declarou em Salmos 108 “O meu coração preparado está para render-Te louvores.” O pastor de criança deve deixar boas recordações na vida de seu rebanho, bons exemplos a serem seguidos.
Um Pastor de almas precisa ter:
A paciência de Jô; A plenitude do Espírito de Estevão; A fé de AbraãoA integridade de José; A mansidão de Moisés ; A obediência de SamuelA coragem de Davi; A amizade de Jônatas ; A fidelidade de EliasA simpatia de Isaias; A humildade de Jeremias ; A firmeza de DanielA sinceridade de Natanael; A consolação de Barnabé ; A pureza de TimóteoO amor de João ; O espírito evangelístico de Paulo

Fontes:
Livro Pastoreando as Crianças desta Geração (Claudia Guimarães)
Congressos diversos,
Adaptado para o NOBEC-2006

O líder segundo o coração de Deus


Alguém chegou a dizer: "Um visionário possui a capacidade para transformar o absurdo em algo formoso, converter o vil e depreciável em algo puro, e fazer do débil algo forte". O plano de Deus é conseguir líderes conforme á sua imagem, isto é, com caráter igual ao seu. O rei Davi começou desde criança a ser moldado para uma liderança segundo o coração de Deus. Ele venceu matando ursos e leões que queriam devorar as ovelhas de seu pai, para mais tarde derrotar Golias, inimigo dos exércitos de Deus. Logo se tornou rei em Israel e Deus fez um pacto perpétuo com ele e a sua descendência. Vejamos pelo menos cinco princípios que ajudam a formar o líder autêntico:
1º - Todas as coisas cooperam para o bem – Rm 8:28 – Davi, no campo, lutou com as feras, a fim de salvar as ovelhas de seu pai. Mais tarde, ele veio conquistar a batalha de Israel contra o gigante que vinha para destruir o povo de Deus. Outro exemplo é o de José, sendo maltratado pelos seus irmãos, chegando a ser jogado por ele numa cisterna e vendido para o Egito, onde foi caluniado por uma mulher e com isso condenado à prisão. Moisés é outro exemplo de líder que foi forjado na fornalha da perseguição de Faraó e no deserto de Mídia. As nossas experiências negativas poderão nos ajudar a ser o tipo de líder que Deus procura. Lemos de alguém que disse: "Quanto mais adversidades tenhamos na vida, maior será a força interior que desenvolveremos".
2º - Não há fracassados – Os grandes líderes da história foram forjados em tempo de crise. Alguém perguntou a Abraham Lincoln: "Você não está cansado de fracassar? Ele respondeu: Ainda não fracassei, a questão é que não obtive os resultados desejados". É bom saber que os pequenos fracassos devem ser vistos como experiências que nos levarão ao sucesso.
3° - É necessário assumir responsabilidades – Quem assume responsabilidade mostra maturidade. Toda pessoa que se compromete com a visão da igreja demonstra ter alcançado maior grau de maturidade. Quando nos colocamos nas mãos de Deus, flui do nosso interior uma força poderosa que não nos deixa fracassar.
4° - Compromisso absoluto – O líder que vê frutos em abundância é aquele que se entrega plenamente à tarefa. Precisa ter certeza de que a visão que se desenvolve só pode ser vivida genuinamente quando nos envolvemos com ele cem por cento. Nossa entrega não pode ser parcial, tem que ser total. Só assim poderemos receber a unção de inteligência que nos conduzirá ao sucesso desejado.
5° - Definição de metas a curto e a longo prazo – Certo escritor disse: "Metas são ladrilhos com que se constroem os propósitos". O verdadeiro líder se destaca por saber sempre para aonde vai. Concluindo: Pelos feitos do rei Davi, ele é lembrado como o maior rei que o mundo já conheceu. Pela sabedoria de Salomão, sabe-se que a terra não teve outro maior. Pelos feitos de Abraham Lincoln, ele é lembrado como um dos maiores reformadores que estabeleceu princípios de justiça social na América do Norte. As metas determinam a imagem do líder no presente e no futuro. Se você tem certeza de que é um escolhido por Deus para esta hora, coloque-se nas mãos dele, pague o preço desta escolha. Não seja acomodado ou covarde. Seja um vencedor alcançando o sucesso para o bem do Reino de Deus e sua eterna glória.

quinta-feira, 29 de maio de 2008

JOGO DAS CORES

Copinhos descartáveis (para confeccionar o urso);
Cartolina de várias cores (para a trilha);
Um dado de coresCada participante é representado por um ursinho, conforme o desenho abaixo. A cada rodada o dado é jogado, a criança na qual a casinha da frente for a da cor sorteada coloca seu ursinho na casinha. Ganha quem chegar primeiro ao fim da trilha.

quinta-feira, 22 de maio de 2008

História Bíblica



À bordo da Arca de Noé

Os animais da floresta estavam muito agitados! Pássaros voando, cantando e, por entre as grandes árvores, iam espalhando as novidades.
A novidade mais importante daquele dia era extraordinária: - Piu,piu,fiu,fiu, atenção animais! Um velho de longas barbas brancas chamado Noé, está construindo uma enorme arca para flutuar sobre as águas, espalhavam a todos da floresta.
- Ih! Ih! Será verdade? Perguntou o macaco.
- Ora se éééé, respondeu o carneiro. Tão certo como três mais dois são cinco!
- Seu macaco, por um acaso o senhor está achando que eu sou uma ave mentirosa? Perguntou a gaivota.
O macaco disse:
- Mas aqui na floresta onde é que poderá flutuar uma arca? Isso é lá possível? Ela nunca encontrará tanta água para mantê-la suspensa.
O rinoceronte abriu o bocão e, após dar um enorme bocejo, concordou com o macaco, mas depois se retirou: - sabe gente, eu tenho mais o que fazer, vou tomar um banhinho lá no rio, tchau!
Curupááácoo!! Todos tomaram um grande susto. Era o papagaio tagarela.
- Fiquem sabendo que Deus disse a Noé: “Farei cair uma grade e demorada chuva sobre a Terra”, gritou.
- Haverá, sim, uma imensa inundação – um dilúvio universal, completou a arara azul, amiga do papagaio.
- Isso não é possível! Rugiu o tigre. É um absurdo! Nunca se viu uma coisa dessas.
- Dizem que Noé está escolhendo um casal de cada espécie de bicho para esconder da chuva em sua arca, disse o tagarela do papagaio.
- Quem é que há de gostar de viver preso dentro de uma arca? roncou o hipopótamo. Isso é um suplício, eu não agüentaria viver assim...
Enquanto os bichos discutiam, o bicho-preguiça pedia silêncio, pois queria dormir.
- Que iríamos nós comer na arca durante os 40 dias e 40 noites que, dizem, vai durar a chuvarada? Perguntaram os jabutis. - Que iríamos comer? Muita coisa, respondeu a anta. Sabemos que Noé e seus três filhos estão guardando alimento para todos esses dias. Já armazenaram muitos grãos e sementes, frutas, mel, capim, carne e peixes frescos... enfim, comida variada e abundante para todas as espécies de animais...
Os elefantes brincavam atirando para o alto, com suas trombas, a água das poças. Mal ouviram a novidade, abandonaram a brincadeira e lá se foram trotando pesadamente em busca da arca.
- Capim macio! Trombeteavam, oh, que gostosura!
E, juntando-se à parada de animais, marcharam em direção à arca, com alegria. Afinal, chegaram os animais à arca. Que multidão!
Enquanto subiam para dentro dela, Noé, ao lado da grande porta aberta, permanecia atento, observando-os um por um.
Dava-lhes as boas-vindas e ia conferindo, por uma comprida lista, cada casal para ter a certeza de não faltar nenhum.
Era um trabalho cansativo, mas indispensável, pois todo tipo de animal, de toda espécie, um macho e uma fêmea, deveria embarcar na arca. Onde estão as cotias? Perguntou Noé. Ninguém sabia delas.
E agora, amiguinhos? O que Noé vai fazer?

Beijos









À bordo da Arca de Noé

Os animais da floresta estavam muito agitados! Pássaros voando, cantando e, por entre as grandes árvores, iam espalhando as novidades.
A novidade mais importante daquele dia era extraordinária: - Piu,piu,fiu,fiu, atenção animais! Um velho de longas barbas brancas chamado Noé, está construindo uma enorme arca para flutuar sobre as águas, espalhavam a todos da floresta.
- Ih! Ih! Será verdade? Perguntou o macaco.
- Ora se éééé, respondeu o carneiro. Tão certo como três mais dois são cinco!
- Seu macaco, por um acaso o senhor está achando que eu sou uma ave mentirosa? Perguntou a gaivota.
O macaco disse:
- Mas aqui na floresta onde é que poderá flutuar uma arca? Isso é lá possível? Ela nunca encontrará tanta água para mantê-la suspensa.
O rinoceronte abriu o bocão e, após dar um enorme bocejo, concordou com o macaco, mas depois se retirou: - sabe gente, eu tenho mais o que fazer, vou tomar um banhinho lá no rio, tchau!
Curupááácoo!! Todos tomaram um grande susto. Era o papagaio tagarela.
- Fiquem sabendo que Deus disse a Noé: “Farei cair uma grade e demorada chuva sobre a Terra”, gritou.
- Haverá, sim, uma imensa inundação – um dilúvio universal, completou a arara azul, amiga do papagaio.
- Isso não é possível! Rugiu o tigre. É um absurdo! Nunca se viu uma coisa dessas.
- Dizem que Noé está escolhendo um casal de cada espécie de bicho para esconder da chuva em sua arca, disse o tagarela do papagaio.
- Quem é que há de gostar de viver preso dentro de uma arca? roncou o hipopótamo. Isso é um suplício, eu não agüentaria viver assim...
Enquanto os bichos discutiam, o bicho-preguiça pedia silêncio, pois queria dormir.
- Que iríamos nós comer na arca durante os 40 dias e 40 noites que, dizem, vai durar a chuvarada? Perguntaram os jabutis. - Que iríamos comer? Muita coisa, respondeu a anta. Sabemos que Noé e seus três filhos estão guardando alimento para todos esses dias. Já armazenaram muitos grãos e sementes, frutas, mel, capim, carne e peixes frescos... enfim, comida variada e abundante para todas as espécies de animais...
Os elefantes brincavam atirando para o alto, com suas trombas, a água das poças. Mal ouviram a novidade, abandonaram a brincadeira e lá se foram trotando pesadamente em busca da arca.
- Capim macio! Trombeteavam, oh, que gostosura!
E, juntando-se à parada de animais, marcharam em direção à arca, com alegria. Afinal, chegaram os animais à arca. Que multidão!
Enquanto subiam para dentro dela, Noé, ao lado da grande porta aberta, permanecia atento, observando-os um por um.
Dava-lhes as boas-vindas e ia conferindo, por uma comprida lista, cada casal para ter a certeza de não faltar nenhum.
Era um trabalho cansativo, mas indispensável, pois todo tipo de animal, de toda espécie, um macho e uma fêmea, deveria embarcar na arca. Onde estão as cotias? Perguntou Noé. Ninguém sabia delas.
E agora, amiguinhos? O que Noé vai fazer?
Colaboração: Tio Walmyr Santos (texto adaptado do livro “Horas Felizes com Walt Disney”- Ed. Melhoramentos – 1968 )
Não perca a continuação da história de Noé na próxima Ovelhinha
Beijos da tia
Graça Maria




























Sugestões para o Dia do Pastor

















"Peça das Frutas"




Pastor ............ ... , sei que o Sr. deve estar pensando o que eu posso fazer com uma cesta vazia? Ela está vazia mais nós pedimos ao Senhor que Ele a encha com boa medida,Recalcada, sacudida e transbordante em sua vida, neste dia tão especial que é o seu aniversário.BANANA: Que lindas bananas e agora o que será?Tenho certeza que fizeste esta pergunta, pois elas significam bênçãos do Senhor que Ele tem te dado, dia após dia.
Pastor Ele vê o teu sofrer, mais esta é a prova que Ele nunca esquece de você. Pare e pense quantas bênçãos do Senhor ganhaste no decorrer deste ano. "Porque eis que será abençoado, o homem que teme ao Senhor."




MELANCIA: Ela é grande!!! Pesada!!! e Deliciosa!!!Ela tem muita água, ela significa o peso que carrega nos ombros.Água, são as lágrimas que tem derramado por nós nas madrugadas, muitas vezes sem palavras, somente gemidos.Obrigado Pastor, porque Deus tem ouvido a tua oração, e tem visto as suas lágrimas.




LIMÃO: Xiiii....... esta fruta é azeda e significa as aflições que tens passado durante este ano, e é nesta hora que Deus lhe coloca na posição de ajudador e lhe diz:" Não temas porque eu te chamei pelo teu nome, e tu és meu, quando passares pelos rios, eles não te submergirão, quando passares pelo fogo, não te queimaras e nem a chama arderá em ti."




UVA: esta fruta é muito linda, parece rubis e esmeraldas, dependendo da qualidade ela é doce ou azeda, verdes ou vermelhas.
Isto demonstra que nem todas as pessoas são iguais, cada um, com o seu talento. A uva representa o sangue de Jesus Cristo derramado lá na cruz. Assim como tu Pastor, tem derramado muitas lágrimas, Cristo também derramou seu sangue lá na cruz do calvário e tenha certeza Deus te dará VITÓRIA.




MAMÃO: Que linda fruta é esta!! Ganhaste esta fruta, porque dentro dela existe muitas sementes, que simbolizam, todas as almas que tu ganhaste durante este ano, estas almas foram os melhores presentes que tu podias ganhar, porque sem duvida o que semeaste com lágrimas, colheste com alegria...




LARANJA: Além de gostosa é uma fruta que tem muita vitamina C.Pastor elas significam o cuidado que o senhor tem para com a igreja que Deus lhe confiou. A vitamina previne doenças e deixa o corpo saudável. Assim Pastor ....... é a tua igreja, pois aqui não falta a vitamina que é a palavra de Deus...




ABACAXI: Esta é uma fruta muito saborosa, porem se não tomar cuidado pode machucar.Esta fruta significa todos os problemas que surgiram neste ano, mas tu foste forte e sábio para resolvê-los.
Porque tu estás sempre buscando ao Senhor, pelas madrugadas, pelas manhãs, a qualquer hora do dia, o senhor está buscando a Deus sempre lhe pedindo sabedoria... dos céus...Pastor .........: Neste ano que se passou, tu foste mais que um amigo, foste um pai, companheiro, irmão, amoroso, compreensível.
Com lutas e problemas; não deixou se abater e é por isso que estamos aqui neste dia tão especial para lhe agradecer por tudo. "Por isso, guarda o que tens para que ninguém tome a tua coroa".


O JARDIM DO PASTOR



Pastor olhe seu jardim!
Como está florido! ....Tem flores de toda espécie; umas pequenas, outras médias, outras grandes; uma às vezes tão mirradas que até pensam que não fazem diferença a sua presença ou não nesse jardim; outras são viçosas, crescem rápido e se desenvolvem, porém são como urtigas que estão sempre incomodando e chamando a atenção; outras são como as rosas, belas e perfumadas, mas por sua vez têm espinhos agudos que às vezes machucam e até ferem e te levam a correr a um outro jardim, o jardim que Jesus sempre usou, o jardim da oração.
Nos momentos mais importantes do seu ministério, Jesus buscou forças recorrendo a este jardim... E foi bem sucedido. Pastor, você é o jardineiro a quem Deus confiou esse jardim! Por isso louvamos ao Senhor! Pastor, como cresceu o seu jardim! Você recebeu apenas algumas mudas, cuidou delas e as levou a crescer e a produzirem novas mudas.
Você como jardineiro, às vezes tem que podar algumas árvores e nem sempre é compreendido; há quem queira cobrar seus cuidados para com esse jardim.
Às vezes para você se torna difícil, mas não impossível, porque existe outro Jardineiro que está sempre ao seu lado, esperando em Seu jardim para que você lhe conte as alegrias e tristezas que as suas flores lhe têm dado e causado.
O Jardineiro Supremo te renova as forças, tira as mágoas e as dores, para que você possa continuar a cuidar do seu jardim.
E vocês, família do pastor, também fazem parte dessa jardinagem e assim como ele, muitas vezes são feridos pelos espinhos das flores, porém o Jardineiro Invisível vem e cicatriza os ferimentos renovando as forças para continuarem unidos e lutando por esse jardim.
Pastor louvamos ao Senhor por ser você o nosso jardineiro e rogamos ao Senhor do Jardim, que continue te sustentando e fortalecendo para continuar cuidando desse jardim e de outros que com certeza virão. Te amamos muito!




NOTÍCIA ESPECIAL




4 vozes femininas e 4 masculinas1 FEM. - Atenção, atenção, senhoras e senhores,2 MASC. - adolescentes, crianças, moças e rapazes!TODOS - Temos para todos uma notícia muito importante,V. FEMININAS - mas não queremos, neste instante, falar o mesmo que a TV.3 MASC. - Não pretendemos anunciar uma recente descoberta4 FEM. - nos laboratórios científicos dos Estados Unidos...1 MASC. e 2 FEM. - Não comentaremos a subida do dólar3 FEM. - nem as guerras do Oriente Médio.V. MASCULINAS - A nossa é uma noticia simples, mas que nos enche de felicidade!TODOS - Hoje é o dia do Pastor!!!3 MASC. e 4 FEM. - dia que comemoramos nas igrejas da cidade e também do interior.4 MASC. - E, com sincera alegria, rogamos agora a DeusV. FEMININAS - que os céus o cubram de bênçãos neste seu dia.1 MASC. - É o desejo de toda a nossa igreja.2 FEM. - Desde a menor criancinha, os rapazes e as velhinhas,1 FEM. e 3 MASC. - pois, na verdade, o senhor tem sido um amigo da gente,4 FEM. - ouvindo e orientando quando temos dificuldades2 MASC. - ou sorrindo conosco em tempo de felicidade.. .1 FEM - Por tudo isto a nossa notícia é bem mais especial.3 MASC. - Mais bonita e mais interessanteV. FEMININAS - do que uma viagem de ônibus espacial.V. MASCULINAS - Parabéns, pastor, pela data que hoje comemoramos!4 MASC. e 1 FEM. - E por que muito o amamos,2 FEM. - A Deus queremos agradecer3 MASC. - por tê-lo escolhido para a nossa igreja.4 FEM. - E, agora, muito contentes, ainda temos a dizer:V. FEMININAS - No dia de sua festa, nós é que temos o presente,2 MASC. - o presente de tê-lo entre nós.TODOS - Felicidade, pastor! Muitas felicidades!










Sugestão para comemorar o Dia do Pastor
Elabore uma programação especial, constando de cânticos, poesias, acrósticos, mensagem, narração de fatos da vida do pastor e sua família; ofereça-lhes, ao final, uma lembrança carinhosa, que pode ser, para o pastor e família uma bela cesta com frutas e doces, e para a esposa um bonito ramalhete de flores.
Mensagem especial - Convide uma sócia ou outra pessoa para trazer uma palavra especial pelo Dia do Pastor. Textos sugeridos:Jeremias 3.15 - "Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência".
Hebreus 3.17 - "Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros".
Painel histórico - Com antecedência, consiga com a esposa do pastor (sem que ele saiba) fotos e fatos interessantes de vários períodos de sua vida e de seu ministério: infância, mocidade, tempo de Seminário, ordenação, namoro, casamento, filhos, seu "hobby", a 1ª Igreja, batismos e casamentos que realizou, comemorações na Igreja, etc. Designe algumas irmãs para falarem a respeito destes fatos. As fotos com as legendas explicativas serão fixadas nas paredes do salão.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
Pastor
Vejo em você, PastorUma pessoa diferente,Uma vida que nos inspira,Que nos encoraja a fé,Que nos traz esperança,Que nos leva a olharPara o futuro distanteE pressentir glórias inefáveis.Nós reconhecemos, Pastor,O quanto a nossa vidaDepende da sua vida.
O vaso precioso que você éNas mãos do Senhor,A conduzir-nosPelo caminho da verdade.Por isso, em data tão significativa,Com o respeito e a admiraçãoQue você sempre mereceu,Trazemos-lhe, de todo o coração,Esta palavra sincera,Um abraço amigoE o nosso "Muito Obrigado"!

terça-feira, 13 de maio de 2008

Geração Samuel Ministério de Gideões Mirins



A Geração de Samuel - Ministério de Gideões Mirins consagra a primeira turma de crianças como gideãs de oração na Lagoinha. Confira...Coragem, verdade e amor é o lema do Ministério dos Gideões Mirins que consagrou no domingo (27/04), a primeira turma de gideões de oração mirins na Lagoinha.


A formatura dos pequenos foi realizada durante o culto das crianças e juniores, no Tabernáculo, e contou com a presença dos pais, familiares e líderes das crianças. Uma manhã cheia de palavras abençoadas, apresentações de dança, canto e recitações de versículos.


O acontecimento sela o início do que chamamos de um mover espiritual por meio da vida dos pequenos. A partir de então, as crianças consagradas passarão a orar todos os dias, por 15 min, em prol de tantas outras ao redor do mundo, e ainda, por questões diversas.


A vontade de treinar crianças, como gideãs, surgiu no Ministério Gideões 24h Diante do Senhor que já havia iniciado com a idéia de oração ininterrupta, porém era voltada somente para adultos. Nasceu então a vontade de fazer com que crianças pudessem exercer seus papéis como agentes transformadores da sociedade por meio das orações, considerando que não é necessário que elas se tornem adultas para tal. Assim resume a psicóloga, pastora e líder dos Gideões Mirins, Susie Valadão: “Tudo começou no Ministério dos Gideões 24h Diante do Senhor, quando os pais iam orar e seus filhos pediam para acompanhá-los. Quem somos nós para barrar uma criança que deseja orar.


Infelizmente temos crianças que são barradas pelos pais. Pais que não se importam com os filhos e se preocupam tanto com suas vidas particulares que o investimento com os filhos tem sido o mínimo. Além disso a igreja tinha uma filosofia de que uma criança precisava virar adulta para então realizar a obra de Deus, mas temos visto que o diabo não tem respeitado o tempo de crescimento na vida do ser humano. Ele tem embarcado com todos os valores e conceitos mundanos na vida das crianças. E por que não a igreja investir nelas? É preciso acreditar no potencial delas.


Deus pode usá-las. Não é necessário que cresçam para que façam a obra de Deus. Elas podem levar o colega de escola à Cristo, orar pelo pai que está doente, fazerem uma ação social e promoverem a mudança da sociedade. É nisso que acreditamos”. Susie que, durante a formatura, falou sobre a realidade em que vivem algumas crianças ao redor do mundo, explicou também sobre como funciona o trabalho desenvolvido com as crianças:“Já começamos em outubro com a formação de conselheiros, e já temos mais de quarenta conselheiros em mais de 10 cidades de Minas Gerais.


Já começamos outros cursos de Gideões Mirins. Já ungimos gideões em Guarapari (ES) e Governador Valadares (MG) e ungiremos em Vitória (MG), entre outras cidades. As crianças oram 15 minutos em casa, para não terem que se deslocar à nenhuma torre, e no fim de semana se encontram com os conselheiros por uma hora, tendo momento de louvor, estudo da Palavra e oração. E uma vez por mês realizarão atividades 'extra-igreja', fazendo visitas a hospitais etc, e ainda promoveremos a ida a outras igrejas para dançarem, cantarem para outras crianças.


Temos ainda os eventos “maiores”, como acampamentos e encontros regionais.” O pastor e líder do Ministério de Crianças e Juniores, Wagner Corrêa, também falou sobre a importância de as crianças se tornarem homens e mulheres que têm vida de oração intensa: “É importante ver as orações das crianças. Elas são sinceras diante de Deus e verdadeiramente “rasgam o coração” na presença do Pai. Com o exército de crianças, somado às orações, veremos a transformação de nossa sociedade”, diz o pastor.


Satisfeita com o evento, que foi uma bênção e um sucesso, Susie deixa um recado para pais e filhos: “Quando eu mudo, tudo muda. Se os pais quiserem mudar a forma de educar seus filhos, e mostrarem para eles que a mudança pessoal é importante, nós podemos mudar o mundo. Podemos mudar a realidade da igreja e da próxima geração.


O desafio para os pais e crianças é promover uma mudança pessoal que gere a longo prazo uma mudança do ambiente em que estamos vivendo”. É importante que todos tenham a consciência do papel que as crianças têm dentro de nosso sistema social. Elas são a geração que promoverá a transformação do mundo.


É preciso valorizá-las e investir na educação delas. Os pais precisam estar atentos a tudo o que acontece no dia a dia dos filhos e perceber que são o referencial para eles, e o bom exemplo é a chave que abre a porta para a a conquista dos povos para Jesus. Então, invista. Faça de seu filho, um Gideão Mirim!Conheça um pouco mais o Gideões Mirins e aprenda como participar É um ministério que une crianças que amam a Jesus e tem um compromisso com sua igreja por meio da oração 24 horas. Crianças de todos os lugares estarão orando por motivos comuns e aprendendo verdades bíblicas em reuniões semanais com seus conselheiros.


Visando formar crianças com caráter cristão, que entendem os princípios bíblicos, cada tropa (assim se denominam os grupos de cada conselheiro), terá suas atividades sociais (de prestar socorro aos carentes, de ajudar outras crianças), lúdicas (que ocorrem em cada reunião e também nos acampamentos e eventos especiais) e espirituais (que são os momentos de oração individual e em grupo, momentos de impacto evangelístico, de estudo da palavra, etc...).


O Ministério faz parte do Ministério dos Gideões 24h Diante do Senhor. Como está inserido na mesma estrutura, funciona como tendo base os mesmos princípios para oração e adoração. É um Ministério que trará um novo ânimo às crianças e aqueles que querem se envolver com elas. O período de oração é diário, 15 min., e o encontro para as reuniões é semanal.


As atividades propostas são ricas e interessantes. Irão com certeza, permitir que cada pequenino tenha uma visão mais clara do Reino e seja motivado a seguir e se parecer com Jesus.Como meu filho pode participar?Para ser um Gideão Mirim é necessário:Entrar em contato com ele e saber quando começa as lições de iniciação.São quatro lições que deverão se feitas durante quatro finais de semana seguidos.


Depois de receber o certificado de conclusão delas, deverá adquirir o “kit básico” do Gideão Mirim. Marca-se a data para a consagração, dia em que será ungido para tomar lugar no posto de oração, como um guerreiro do exército de Cristo. Nesta data recebe-se o kit. Então ganhará um relógio (com o alarme programado no horário escolhido para orar).


Todos os dias que o alarme soar, a criança deve orar por 15 minutos, não importando onde estiver). Esta é a primeira missão.


Informações:Ministério Gideões MirinsRua Ipê, 304, São Cristóvão - Belo Horizonte (MG).Telefones: (31) 3421-2003 / 3421-2993.E-mail: susiedejesus@gmail.com.

Ser professor é ser privilegiado




“Ajuntai o povo, os homens, as mulheres, os meninos e o estrangeiro que está dentro da vossa cidade, para que ouçam, e aprendam, e temam o SENHOR, vosso Deus, e cuidem de cumprir todas as palavras desta lei; para que seus filhos que não a souberem ouçam e aprendam a temer o SENHOR, vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra à qual ides, passando o Jordão, para a possuir.” DT 31:12,13.


Salinha, cultinho, inho... nada me irrita mais do que estes termos, não pelo tom carinhoso, mas pelo desprezo que eles vem carregando durante os anos. Trabalhar com crianças é um ministério. Somos chamados, capacitados por Deus para tal. Já posso até imaginar seu pensamento: “_ Opa! Então estou fora, não tenho esse dom para ministrar às crianças!” Só que “Deus não chama os capacitados, mas capacita os chamados.” Se você é pai ou mãe, já foi chamado para este ministério, pois ele começa em seu lar. Se não, procure saber onde Deus lhe quer, qual é seu lugar no Corpo de Cristo. Estou torcendo para ser com as crianças, pois é muito frutífero!
O trabalho com crianças é um ministério específico de cuidado, de apascentar como disse o próprio Jesus quando se referia aos cordeiros, que são os filhotes de ovelhas. “Disse Jesus: Apascente os meus cordeiros” João 21:15. Os professores apascentadores de crianças se dedicam a ajudar aos pais a ensinarem seus filhotes no caminho em que devem andar, para quando crescerem não se desviarem dele. Segundo o dicionário de Aurélio, apascentar significa: doutrinar, ensinar, guiar, pastorear. Nutrir, alimentar, sustentar. Recrear, deleitar, entreter. Aurélio nos dá muitas opções com as crianças!
Nas classes bíblicas da igreja espera-se que as crianças aprendam verdades Bíblicas, e que sejam ensinadas de acordo com suas necessidades e características próprias da idade. Os pais são beneficiados através deste ministério, pois podem participar mais ativamente do culto, enquanto suas crianças aprendem em sua própria classe. Mas atenção! Não vamos confundir os papéis, aos pais cabe a responsabilidade de educar e ensinar a criança a andar nos caminhos do Senhor Jesus. “Estas palavras que, hoje, te ordeno estarão no teu coração; tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te, e ao levantar-te” (DT 6:6, 7). “E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor” (EF 6:4).

A principal função do professor, é servir de modelo para seus alunos - seus discípulos, (Mateus 28: 19,20; Atos 1:8). Pois “o veículo do ensino mais poderoso, é a pessoa humana, que vive o que prega” (CECED). Se você está disposto a servir o Senhor neste ministério, então pode ser um apascentador de crianças, ou seja, pastorear os cordeiros (filhotes de ovelhas). As crianças precisam ter uma referência, por isto, o rodízio de professores não é benéfico. Cada classe precisa de alguém responsável, ou uma dupla, para cuidar e apascentar cada faixa etária, com suas características e necessidades específicas. Assim, estes obreiros serão os apascentadores destes pequeninos, cumprindo a ordem de Jesus em Jo 21.15.
O professor é um ajudador para os pais na tarefa da educação cristã, que é a mais importante de todas. Ensinar uma criança a andar nos caminhos do Deus verdadeiro deve ser prioridade na vida dos pais cristãos. Deve ser mais importante que carreira, status, estudo ou qualquer outra coisa. Nosso alvo deve ser: Criar a imagem de Jesus Cristo em nossas crianças, nossos discípulos.
A igreja que valoriza e respeita as crianças, demonstra isto através do espaço e investimento que dedica a elas. Envolva-as na igreja de Jesus Cristo antes que o mundo as envolva em seu sistema satânico.

Objetivos e propósitos
O principal objetivo do ministério com crianças é ensinar a Palavra de Deus, a Bíblia, tendo Jesus como ponto principal do seu ensino, visando a salvação e o crescimento espiritual do aluno, desde criança até adulto. Através deste ensino, transformar a vida da criança. Vida esta, que deve expressar no meio em que vive, a fim de levar Cristo a outros, visando o crescimento do Reino de Deus.
Tenho utilizado os seguintes alvos para o ministério com crianças:

Alvos para o ministério com crianças
-Que as crianças tenham uma experiência real e pessoal com seu amigo e salvador Jesus, dentro dos limites do seu desenvolvimento.

-Que o ambiente da escola bíblica seja cheio de atrativos. Um recanto alegre, seguro e divertido, onde aprendam fazendo, tendo assim, motivação para boa freqüência.

-Que as crianças aprendam a Palavra de Deus por princípios, enfatizando vida abundante e transformadora.

-Motivar a criança a assumir compromisso com o que aprendeu, aplicando isso em seu dia a dia, abrangente a todas as áreas de sua vida.

Resumindo: salvação, crescimento e serviço.


Estes são alvos que devemos perseguir sempre, em unidade, pensando no melhor para as crianças. Acrescente a estes alvos específicos de acordo com as necessidades e realidade de sua igreja. E se fizermos com amor, da melhor maneira possível, o senhor nosso Deus nos dará a devida recompensa. “Portanto meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor o vosso trabalho não é vão”. 1 Co 15.58.

Nossas igrejas devem ser motivadas a e investir no ministério com crianças, pois os resultados são eternos. É necessário que avaliemos nossas prioridades, nossos alvos , nossos métodos e nossos preconceitos. Precisamos começar nossa reflexão sobre a educação cristã infantil com base no ensino eficiente. Precisamos ver o bom - avaliá-lo e ver se não é possível melhorá-lo. Devemos fazer um exame minucioso em nosso processo didático de atividades e se necessário, mudanças, para que possamos alcançar nossas metas e nosso alvo principal: formar o caráter de Jesus nas crianças, nossos discípulos.

Para alcançarmos o propósito de ter uma escola bíblica com qualidade e unção, precisamos fortalecer os relacionamentos, trabalhando com simplicidade, caráter, unção, buscando capacitação contínua, transparência, criatividade, coragem e amor... Muito amor! Eis o desafio de todos nós, educadores, ministros da Palavra de Deus.

As dificuldades e desafios virão, com certeza! Diante delas é preciso humildade para reconhecer nossas limitações, e coragem para vencer obstáculos. O conflito é nossa matéria prima. Cabe-nos transformá-los em vitórias. É isto que nos ensinou o Mestre dos mestres. Ao longo do ministério de Jesus Cristo as pessoas o reconheciam como mestre, capaz de transformar água em vinho, tristezas em alegrias, doenças em glórias para Deus... Jesus passou a maior parte de seu ministério ensinando verdades espirituais e curando as pessoas de seus males. Quão grande privilégio é poder seguir os passos de nosso Senhor Jesus!

Ser mestre é seguir investindo no Reino de Deus, acreditando e valorizando as pessoas. Ser professor é ser modelo, exemplo de vida. É dedicar-se ao máximo no ensino. É ver a transformação que a Palavra de Deus efetua na vida das pessoas que a recebem, promovendo felicidade! Ser discipulador é amar as sagradas escrituras, assim como Esdras, dar-se por ela em amor ao próximo, para que o mundo veja que somos discípulos de Jesus. É se lançar como instrumento de Deus, para transformar as vidas de crianças, jovens e adultos.

Ser professor é ser privilegiado. A recompensa é certa! “Quem obedecer à lei e ensinar os outros a fazerem o mesmo será grande no Reino dos Céus”. Mt 5.9 (BLH).