domingo, 20 de julho de 2008

HISTÓRIA PARA EVANGELISMO


FAMILIA GARRAFA

Apresentação:

Arranje cinco garrafas de tamanhos diferentes, preferivelmente de vidro transparente, procurando aproximar os tipos de garrafas com os membros da “família”.


Leia a estória antes de caracterizar os “personagens”

.1. Papai GarrafaArranje uma garrafa de boa altura, fina, em cujo gargalo se colocará uma moeda ou nota meio enrolada.

2. Mamãe GarrafaPode ser bojuda, não muito alta, podendo ter como tampa uma panela de brinquedo ou qualquer outro objeto doméstico.

3. Florinda GarrafaSerá ideal ser representada por uma garrafa de vidro trabalhado, não muito alta, sendo colocada no alto uma flor ou um ramalhete de flores.

4. Rosa GarrafinhaDe pouca altura e pequeno diâmetro, lembrando uma “menina”. Como tampa, poderá servir um carretel (ou retrós) de da linha.

5. Zezé Garrafa BolãoDeve ser de pouca altura, tendo como “cabeça” uma bola de plástico ou borracha.As garrafas devem estar vazias; uma boa quantidade d’água deve estar à disposição do narrador, que deverá usa-la para encher as garrafas no momento propício.

Começa-se então, a estória, apresentando-se cada membro da família Garrafa.

Lição

Aqui está Papai Garrafa, alto, magro, sempre preocupado com os negócios. Trabalha muito – de manhã à noite – e se preocupa só em ganhar dinheiro. Os propósitos da sua vida estão resumidos em dinheiro. Podemos vê-lo ao chegar em casa à noite, cansado e nervoso. Já vem gritando com todos, sem pensar que mamãe Garrafa e os filhos também tiveram os seus afazeres e contrariedades. Negócios, dinheiro – dinheiro, negócios – esta é a única preocupação de papai Garrafa.Olhemos agora para Mamãe Garrafa. Que vida atarefada! Cuida dos filhos, cozinha, varre e limpa a casa; não tem o mínimo de sossego durante o dia; sua maior preocupação é manter tudo na maior ordem e o mais perfeito possível; e por isso mesmo vive correndo de lá para cá; sua vida é uma roda-viva entre as coisas materiais.E aqui está sua filha mais velha – Florinda Garrafa. É mocinha já. Os seus pensamentos são leves como uma pluma e está sempre com roupas bonitas e enfeites atraentes. Com isto a sua cabecinha está cheia, não dando lugar a estudos e coisas mais sérias. Sonha bastante, lê romance, assiste novelas, e então dá asas a sua imaginação. Não tem senso de responsabilidade; por exemplo, não sente que Mamãe Garrafa talvez esteja cansada e precisa de alguma ajuda. Florida não pode estragar o seu penteado, suas unhas, sua “toilette”.E aqui está Rosa Garrafinha, menina de dez anos. É meiga, boazinha, estudiosa, alcançando sempre boas notas na escola. Gosta de costurar para suas “filhas” – as bonecas, e assim vive despreocupada com outros assuntos. É quieta e procura não atrapalhar os outros, mas pensa só em si, esquecendo-se que já é grande e pode ser de muito auxílio para o próximo.Por último vem Zezé Garrafa Bolão. É um menino de sete para oito anos. É o valentão do lugar. Comanda todos os garotos, e muitas janelas já foram quebradas por causa da sua mania por futebol. Não tem consideração pelas coisas de casa, não procura poupara a Mamãe com todo o seu serviço. Geralmente está com a camisa suja ou rasgada, os sapatos cheios de lama, os cabelos em desalinho.Toda a vizinhança conhece a família Garrafa tal qual a temos descrito. Um certo dia, porém, algo aconteceu para que tudo se transformasse. Uma pequena influiu para que todos os membros da família se tornasse completamente diferentes. Veja o que aconteceu:Convidada por uma amiguinha, Rosa Garrafinha foi a uma aula bíblica. Lá teve a oportunidade de ouvir de Alguém chamado Jesus Cristo. Ouviu que Ele é o Filho de Deus, deixou Seu lar no Céu e veio aqui à terra para encher vidas vazias com a Água da Vida. Todos os corações, de crianças e adultos, são secos e sedentos por causa do pecado. Mas Jesus levou nossos pecados sobre si na cruz, tomando o castigo que merecíamos. Morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou e está vivo, no Céu. Por isso, Ele agora pode nos oferecer de graça esta água preciosa. – Rosinha pensou: “É justamente isso que eu preciso!” Com um coração sincero e humilde voltou-se para Cristo, o Salvador (vá despejando água na garrafinha), e sua vida foi transformada... em um instantinho! De vazia, sem vida, Rosa Garrafinha sentiu a Graça de Deus enchendo a sua alma em toda a sua plenitude. A costura, seu egoísmo de fazer somente o que lhe agradava – tudo isso desapareceu; e o Mestre, amigo das crianças, encheu a sua vida.Rosa Garrafinha voltou correndo para casa.- Mamãe – disse com o rosto todo iluminado – adivinha só o que aconteceu comigo!- Mamãe Garrafa preparava apressadamente o jantar e nem quis prestar atenção para o que sua filha lhe dizia. Rosa, porém, continuou a seu lado, contando-lhe com alegria transbordante o que lhe acontecera.Mamãe sentou-se. Impressionada com o testemunho de Rosinha, ouviu atentamente todas as experiências que havia tido naquela tarde e, meditando sobre a sua própria vida, sentiu-se também só, sem alegrias e necessitada de Alguém que a amparasse e tomasse conta de todo o seu ser. Lembrou-se do tempo de criança e de como havia aprendido a louva-LO; agora ali estava, arrependida de ter vivido longe dos caminhos de Deus, sem vida e sem a Água essencial à alma. Mamãe Garrafa então orou com a filha, ali mesmo na cozinha (coloque água na mamãe enquanto apresenta). Dali a instantes, era outra a atmosfera daquele lar. Até as panelas pareciam cantar junto com Mamãe e Rosa Garrafinha.Esta auxiliou a mãe no preparo do jantar e logo tudo estava pronto.Sete horas da noite. Chega Papai Garrafa, cansado e nervoso, pronto a responder de mau humor a quem lhe dirigir a palavra. Mas... que diferença! A mesa posta, a cozinha arrumada, Rosa em um vestido limpo e bem penteada. Mamãe com um rosto alegre e bem arrumada:- Pronto, papai, aqui estão os seus chinelos e o jornal da tarde – disse-lhe a menina com um sorriso que o desarmou completamente.Logo depois chega Florinda Garrafa, no momento em que a família se dirigia para a sala de jantar. Estranhou o ambiente – a calma, o sorriso nos lábios de todos – porém nada disse. “Que teria acontecido?” Pensavam papai e Florinda, muito desconfiados. Já na hora da sobremesa, aparece o Zezé Garrafa Bolão fazendo barulho, falando alto, mas... ao avistar na sala os pais e irmãs tão diferentes, ficou desarmado para continuar com sua atitude costumeira. Foi bem depressa para o quarto, aprontou-se o mais rápido possível e desceu para jantar.Acabada a refeição, Papai não agüentou mais de curiosidade e, juntamente com Florinda e Zezé, procurou saber o que havia sucedido.Mamãe contou então sua experiência daquela tarde. Rosa narrou também tudo quanto havia se passado com ela. Papai, Florinda e Zezé prestavam tanta atenção que pareciam querer engolir as palavras que escutavam. Depois papai (vá despejando água no Papai) com toda seriedade expôs o desejo que surgira em seu coração de se voltar para Deus, deixa tudo quanto até aquele momento havia sido a coisa essencial de sua vida.Florinda, também, com lágrimas nos olhos reconheceu ter sido superficial, egoísta, orgulhosa (Despeje água na Florinda). Agora queria ser diferente pela graça divina.Zezé Garrafa Bolão ouviu tudo atentamente. Uma tremenda luta se travava no seu íntimo. Queria deixar Aquele Amigo e Salvador entrar em seu coração ( derramar devagar um pouco de água em cima da bola), e por outro lado, outra força procurava persuadi-lo a conservar tudo quanto mais estimava – os jogos, o futebol, a BOLA.Papai se rendeu; Cristo saciou sua sede espiritual com Água da Vida. Florinda, resolvida a abandonar todas as coisas passadas Abreu seu coração para que o Salvador lhe desse também daquela Água. Por fim, Zezé Garrafa Bolão, com fé tão simples de uma criança, confessou sua firme decisão (retire a bola e despeje água em Zezé Bolão) de receber de igual modo a Água da Vida Eterna.Cristo entrou naquele lar, e a noite foi memorável para toda a família Garrafa. Todos juntos se ajoelharam e oraram, e pela graça divina aquelas vidas foram plenamente cheias da Água cuja “Fonte salta para a Vida Eterna”.Esta é apenas uma estória extraída da imaginação de um ser humano, mas a verdade nela revelada é a de que pelo poder de Cristo Jesus podemos saciar nossas almas sedentas, porque Ele afirma: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba” (João 7.37b).

Professor:Aqui faça o apelo, de acordo com a orientação que lhe der o Espírito Santo, através da Palavra de Deus.

TREINAMENTO ESPECIAL PARA CULTO INFANTIL
















Dia 12 de julho foi realizado na DIOCESE DO RECIFE, uma Igreja de Comunhão Anglicana, na Catedral em Boa Viagem, o TREINAMENTO PARA PROFESSORES DE CRIANÇAS, cujo tema foi DINAMIZANDO O CULTO INFANTIL.













Realização: Secretaria Adjunta de Evangelismo e Missão Infantil.









Participação: NOBEC-Recife -Núcleo de Orientação Bíblica para Professor de Crianças









Presentes: Igreja Assembleia de Deus Abrei e Lima, Igreja Batista do Curado, Igreja Batista em Jardim São Paulo, Igrejas de Comunhão Anglicana: Mediador, Jardim das Oliveira, Betesda e São Paulo









Assunto abordado: Dinamismo e Excelência no Ensino das Crianças no CI









Material de Apoio: Apostila, CD com músicas apropriadas para CI e alguns recursos didáticos









Avaliação feita pelos participantes: Muito Bom e Excelente









Utilização para o MI: Todos afirmaram que colocará em prática o que foi ensinado.









E juntos dizemos: Amém!




































































































































































LEMBRANCINHAS PARA OS PAIS 2008














































Dicas de "quebra gelo" e dinâmicas para a sala de aula

1. Para mostrar o que ocorre numa vida sem Deus.

Você e os alunos vão precisar de folhas de papel sulfite (rascunho ou em branco).
Comece pedindo para que todos balancem a folha no alto, provocando barulho semelhante ao de chuva.
Fiquem assim por alguns minutos, e vá explicando que é assim que Deus nos fez, cheios de vida, com muito potencial, força, alegria para transformar o mundo e "fazer muito barulho" !
Depois, peça para que todos comecem a amassar o papel, sem rasgar, mas até deixa-lo como uma bolinha. Isso deve ocorrer à medida que você vai citando problemas e dificuldades na vida do ser humano.
Diga, por exemplo, que "este ser cheio de vida, criado por Deus, o deixa de lado e começa a sofrer influência das más amizades, das drogas, dos problemas com a família... vai ficando pequeno, diminuído, cheio de complexos e amargura no coração. Até que..."
Neste momento, vocês devem desamassar a folha, sem rasgar. Todos devem balança-la no alto novamente, e o efeito de chuva inicial, não vai mais ocorrer. O desfecho: isso é o que acontece quando se está longe de Deus. A pessoa perde o brilho, o potencial, a força e não faz mais "aquele barulho" para o qual Deus nos criou.

2. Aprendendo a amar o próximo (1)É sempre mais fácil ver os defeitos e não a qualidade dos outros. Esta dinâmica tem o objetivo de ensinar isso aos alunos e ajuda-los a praticar o amor, enxergando também as coisas boas daqueles que estão à sua volta.
Peça para que, sentados em círculo, cada um fale pelo menos cinco qualidades daquele que está sentado à sua direita.

3. Aprendendo a amar o próximo (2)Esta dinâmica tem o objetivo de ensinar ao aluno que precisamos aprender a conviver com as diferenças, e deverá ser feita em duas aulas.
Na primeira, você irá pedir para que cada um fale em voz alta a fruta que menos gosta. Você verá como todos ficam impressionados ao ver as diferenças de gosto, o que é o melhor para um, é o pior para o outro.
Quando todos tiverem falado, você avisa que na próxima aula, cada um deverá levar a fruta que o amigo da direita menos gosta. Nesse dia, vocês farão uma mesa especial, com todas as frutas, e cada um irá comer à vontade, mostrando que as nossas diferenças também são importantes e nem sempre são ruins.

DINÂMICA DAS VIRTUDES

Material:

* Presente: caixa com bombons
* Sorteio para o presente
* Depois do sorteio começar a dinâmica.


1- Parabéns você tem muita sorte. Foi contemplado( a) com este presente que simboliza compreensão, confraternizaçã o e amizade, feitas durante toda a nossa convivência . Entretanto o presente não será seu. Observe os(as) e aquele ou aquela pessoa que você considerar mais organizado(a) será o(a) ganhador(a) .

2- ORGANIZAÇÃO - É algo de grande valor, mas você embora possuidor(a) desta virtude . Também não ficará com o presente. Por gentileza, levante-se entregue a pessoa que você considera mais feliz.

3- A FELICIDADE - Deve ser construída em base sólida. Ela depende de você.
Mas você com essa carinha feliz, o presente não vai ser seu, ele irá para alguém que na sua opinião é muito meigo(a) .

4- A MEIGUICE – Não é comum hoje em dia, e você possui em Massa. Parabéns! No entanto, o presente não é seu, e você com o seu jeitinho meigo, delicadamente vai passá-lo a quem você acha extrovertido( a)

5- Por ser assim EXTROVERTIDO( A) é que você está sendo escolhido(a) para receber este presente. Infelizmente, ele ainda não é seu, passe-o para quem você considerar muito corajoso(a).

6- Você foi contemplado( a)com este presente, em virtude de sua coragem que vem demonstrando, só que o presente não vai pertencer a você . Por bondade, entregue-o a quem acha muito inteligente.

7- A INTELIGÊNCIA – É Dom de Deus. Parabéns a você que encontrou espaço para mostrar esse talento, pois muitos irmãos nossos são inteligentes, mas a sociedade impede que eles devolvam essa grande dádiva. Inteligente como é deve ter percebido também não vai ficar com o presente, portanto passe-o a pessoa mais simpática.

8- Para comemorar a escolha ofereça aos presentes um largo sorriso e faça-os esquecer um pouco as amarguras. Uma pessoa simpática como você, não vai ficar triste nem aborrecido(a) , porque não ficará com presente . Queira Entregá-lo a quem acha mais dinâmico(a) .

9- DINAMISMO – É fortaleza coragem em compromisso. É interessante agir como agente multiplicador de boas idéias e bons propósitos. O nosso meio de convivência precisa de pessoas assim como você. Parabéns! Mesmo assim passe o presente a quem você considera mais solidário(a) .

10- SOLIDARIEDADE – É coisa rara neste mundo onde impera o egocentrismo. Você está de parabéns por está solidário(a) com aqueles que precisam de sua ajuda . Apesar dessa beleza de exemplo, o presente não ficará com você que vai entrega-lo a quem acha mais alegre .

11- A ALEGRIA – De viver, nesta confraternizaçã o certamente fará renascer em muitos corações. Pessoas alegres como você transmitem otimismo. Com sua alegria passe o presente àquele ou aquela que, segundo você, é a pessoa mais elegante.

12- Muito bem! A elegância, sem dúvida , complementa a criação humana e torna sua presença marcante : uma pessoa elegante pode sobressair-se e qualquer reunião ou evento . Entretanto, meu amigo(a) , apesar de tudo isso , você vai Ter que passar este presente para quem você acha mais bonito(a).

13- Ótimo já que você foi escolhido(a) como pessoa mais bonita do grupo , mas lamentamos dizer-lhe que o presente não será seu , passe-o para quem , na sua opinião , transmite Paz .

14- O mundo todo clama por Paz e você gratuitamente, possui tão grande riqueza.
Salve, salve, amém da Pátria! Você está fazendo falta a grandes potências do mundo, responsável por tantos desafetos e conflitos entre a humanidade. Com muita paz, abra seu presente, e partilhe-o com a turma amiga que pacificamente o(a) admira muito .

A Fé, a Esperança e o Amor

Um dia, a Fé, a Esperança e o Amor saíram pelo mundo para ajudar os aflitos. Quem, dos três, seria capaz de realizar o melhor trabalho para a glória de Deus?

Á beira da Estrada da Vida encontraram um homem pobre que sofria desde nascença com uma doença que o fazia paralítico. Ele permanecia por muito tempo naquele lugar mendigando às almas caridosas a fim de obter o sustento para sobreviver.

Diante daquela situação, a Fé tomou a frente da Esperança e do Amor para resolver o caso. “Esperem aqui”, disse ela, “enquanto vou realizar minha obra na vida deste infeliz e arrancá-lo desta miserável situação”.

Sem mais delongas, a Fé levou ao homem a palavra de Deus e esta penetrou no coração dele. Imediatamente ele se rebelou contra a situação. Usando a fé que tinha agora no coração para determinar sua cura, ele orou e seus ossos e juntas tornaram-se firmes. Pela primeira vez ele ficou de pé e saltou de alegria!

“Estou livre! Estou livre!”, gritava com euforia. A Fé o havia libertado. Agora ele era um novo homem. Estava livre das algemas da doença e do sofrimento. Não precisava mais ficar á beira da estrada para mendigar, e muito menos padecer todas as dores de antes.

Que obra maravilhosa a Fé havia realizado! Porém, passadas as horas, o homem lembrou-se que não tinha para onde ir. Ele não tinha casa, não tinha amigos ou qualquer profissão que lhe desse condições de se estabelecer na vida. A única coisa que sabia fazer era mendigar pelo pão.
Neste momento, a Esperança sentiu que era chegada a sua vez de trabalhar. Ela o levou para o alto da montanha e fez com que ele visse os férteis campos da terra. Desta maneira, seu coração foi mudando e ele entendeu que podia prosperar. Movido pela força da Esperança, se pôs a caminho. Logo conseguiu emprego numa fazenda próxima, e rapidamente aprendeu a cultivar a terra. Em pouco tempo, tinha juntado o suficiente para comprar seu próprio campo.

Com fé e esperança, renovava suas forças a cada dia, e em poucos anos expandiu grandemente seus negócios. Suas colheitas eram exportadas em navios, alcançando portos em todo o mundo. Ele tinha muitos empregados e se tornou um dos homens mais ricos da Terra.

A Fé e a Esperança estavam satisfeitas com o maravilhoso trabalho que haviam produzido na vida daquele homem. Então disseram ao Amor: “Não te preocupes em realizar tua obra. Vês que, mudamos completamente a vida deste homem, fazendo-o forte e próspero”. Assim, o Amor partiu em busca de quem pudesse ajudar.

O homem continuou a crescer. Seu império foi se expandindo por todo o lado. Eram tantas as suas casas que muitas delas ele sequer conhecia. Viajou o mundo inteiro e não havia mais nada que lhe surpreendesse. Mas com o passar do tempo o homem foi ficando triste e enfastiado. “Tenho tudo o que um homem possa desejar”, dizia ele, “mas ainda me sinto vazio”.

A Fé e a Esperança perguntavam a si mesmas o que poderiam dar ao homem para torná-lo forte como antes. Ele agora tinha tudo o que a fé e a esperança podiam conquistar. Não precisava do milagre da cura nem de duvidar do sucesso de seu futuro, pois era muito rico.
“Quem poderá nos ajudar?”, pensavam elas. “Não queremos que a obra que realizamos na vida deste homem venha a desmoronar, porque grande será nossa ruína”.

Assim, as duas foram correndo em busca do Amor para pedir ajuda. O Amor voltou com elas e realizou a obra no coração daquele homem.
Ao sentir amor, ele passou a entender Deus e sua mais extraordinária obra. Começou a ver surgir em si próprio uma mudança completa, que lhe trouxe o desejo imenso de ter comunhão com Deus, e estes momentos eram agora muito mais importantes que tudo o que havia experimentado antes. Mais importantes que sua saúde ou sua prosperidade.

Surgiu também em sua vida a necessidade de ajudar outros que passavam pelos mesmos problemas ele havia passado. Assim, esquecia de si mesmo e se dedicava a servir ao próximo. A cada dia sua força aumentava. Sua motivação vinha do amor e da mudança que via na vida daqueles a quem ajudava.

Desta maneira encontrou a felicidade e nunca mais veio a perdê-la. A Fé e a Esperança entenderam que, embora suas obras tivessem sido de uma grandeza extraordinária , com o passar do tempo, sem o Amor, tudo perdia o sentido. A fé é rápida, a esperança permanece por mais tempo, mas o amor nunca acaba.

(Bispo Marcelo Crivella)

Pai Nosso

Desenvolvido pela Juventude Evangélica Luterana de Petrópolis, RJ

Personagens: Menino (M) e Deus (D)

O menino está deitado, dormindo. Ao lado está o seu despertador.

M- (acordando, olha para o despertador) Caraaca!!! Já são 10:00h!! Tô atrasadão!! Ai, deixa eu fazer logo a minha oração. (ajoelha-se) Pai nosso que estás no céu, santificado seja o Teu Nome...
D- (entra e pára ao lado do menino) Me chamou?
M- Peraí, cara, não vê que eu estou orando?
D- Então! Eu sou Deus, eu ouvi você me chamar, e...
M- Aaaii, pára de falar que você está me atrapalhando! !
D- Mas...
M- Venha o Teu Reino, seja feita a Tua vontade, assim na Terra como no Céu
D- Ah, que bom que você pensa assim. Eu quero que você ame a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a...
M- Quieto! Eu tô atrasado, caramba!! Não tenho tempo pra ficar batendo papo. O pão nosso de cada dia nos dai hoje...
D- Oh, sim, tratarei de te dar alimento, casa, família...
M- Ótimo, ótimo, que bom. Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores.
D- Claro! Eu vou perdoar todas as suas falhas, mas antes você tem que perdoar sua irmãzinha, a menina da padaria...
M- Ah, não! Não dá pra perdoar o que elas fizeram, elas são egoístas e mal-criadas. Nem pensar, elas não!! Além do mais, deixa eu continuar: E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois Teu é o Reino, o Poder e a Glória para sempre. Amém.(Levanta e dá de cara com Deus)Deus?!?
D- Ué, meu filho, por que o susto?
M- Bem, é que eu não esperava ver você aqui, assim, falar com você...
D- Mas você estava orando! Estava falando comigo! Eu estava aqui o tempo todo. Mas você estava com tanta pressa que nem percebeu...
M- Perdão, Senhor!! É verdade, eu realmente estava com pressa e nem me dei conta de que, em oração, eu estava falando com o Senhor. Também não me dei conta do que estava falando... Me perdoa!!
D- É claro que te perdôo, meu Filho.
M- Obrigado, Pai, porque o Senhor é tão bom!!

(os dois se abraçam)

HISTÓRIA PARA EVANGELISMO


CLARA INFORMA


“Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (II Coríntios 6:2).Textos adicionais: Eclesiastes 11:9; 12:1; Atos 22:16.

Material Necessário:
1 relógio redondo1 vidro de conservaPedaço pequeno de tecido colorido para o vestidoPedaço pequeno de tecido contrastante para a capa1 laço colorido ou flor artificialFita de tecidoPapel-cartão pretoFita adesivaCola quente (opcional)BarbanteCartaz com o verso Bíblico
Modo de Preparar
Faça um personagem usando os objetos solicitados. Faça os olhos e a boca com o papel cartão e cole sobre o relógio que será o rosto da Clara. Esse relógio deverá ser preso sobre o vidro de conserva com fita adesiva. Coloque o tecido franzido ao redor do vidro. Amarre-o bem na boca do vidro com o barbante (ou cole com cola quente) e arrume a roda da saia. Corte o outro tecido em forma de capae coloque-o ao redor dos ombros da Clara. Amarre com uma fita. Coloque um laço ou flor no “cabelo” da Clara, prendendo-a com fita adesiva ou cola quente.
Mensagem
Estamos felizes por ter conosco hoje uma visitante. Todos nós a conhecemos e a vemos diariamente. Ela está aqui (aponte para o relógio). Seu nome é Clara Informa.Talvez vocês não saibam que ela pode falar, mas pode. Ela fala conosco muitas vezes durante o dia. (Acerte os ponteiros para o meio-dia.) Por exemplo: “É hora do almoço”, ela diz. Ficamos felizes porque Clara nos lembra que é hora de almoçar!Clara também nos diz que é hora de ir para a escola (acerte os ponteiros para o meio-dia e meia). A velha e fiel Clara nunca esquece de dizer à professora quando é tempo de ir para casa.“É hora do jantar!”, ela informa (acerte os ponteiros para as seis horas). A mamãe olha para a Clara o tempo todo e assim sabe quando é hora de colocar os alimentos gostosos sobre a mesa. A Clara não a deixa esquecer.Sete meia! (Acerte os ponteiros.) “É hora de fazer a lição de casa”, a Clara Informa. “Essa não, Clara! Espere! Espere um pouco!” Mas a Clara não espera. Ela simplesmente segue com seu tique-taque. “Vamos, vamos, ocupem-se”, ela diz.Então, os ponteiros marcam oito e meia ou nove horas (mova os ponteiros), e a Clara informa: “Hora de dormir!” Algumas vezes você gostaria que ela parasse de dizer o que fazer, mas ela simplesmente prossegue com o seu tique-taque.Aí, quando você está no melhor do sono, “trim, trim, trim!” (Faça soar o alarme.) “Acorde, acorde seu dorminhoco”, e a Clara informa: “Levante-se, está na hora!” – “trim, trim, trim!” “Você já dormiu bastante!”“Por favor, Clara, pare!” Mas a clara continua fazendo “trim, trim, trim!”Clara nos faz muitos outros lembretes – hora de ir à igreja, hora do papai chegar do trabalho, hora do pôr-do-sol...
Mas há mais uma verdade ainda que Clara nos informa o tempo todo, não importa o que estejamos fazendo: “Eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o dia da salvação” (escreva o verso em um cartaz ou na lousa e peça para as crianças lerem em voz alta).(Acerte os ponteiros para a hora atual.)
Se você ainda não está fazendo isso, agora é o tempo de começar a viver cada momento para Jesus, hoje é o dia da Salvação!
REFLEXÃO
Por tudo o que a Bíblia nos diz e também pelas profecias, sabemos que estamos vivendo nos últimos tempos desse velho mundo. Agora é a hora de pedir a Jesus que nos ajude a entregar o nosso coração a Ele. Ele sempre está conosco, a cada segundo, a cada minuto, cada hora, dia, semana, ano, afinal, a vida inteira. Jesus, porém, respeita o nosso pensamento, a nossa escolha. Ele não nos obriga a nada, a escolha é sempre nossa. E você pode escolher estar ao lado de Jesus. Você pode escolher pedir a Ele que venha morar em seu coração. Este é o momento certo!
Agora é o tempo. “Hoje é o dia da salvação!”Quantos gostariam de escolher estar sempre com Jesus?
Fonte: ministerio pastoral da criança